Silviano: O homem que sabe demais

Othon Bastos, o mordomo de ‘Império’, acredita que o fato de seu personagem ter sido casado com Marta vai abalar a trama

Por O Dia

Rio - Saber guardar segredo e ter um certo ar de mistério são características comuns à maioria dos mordomos da ficção. Não por acaso, Othon Bastos imprimiu essa marca ao Silviano, de ‘Império’. Mas o ator jura que jamais poderia imaginar o que o destino, ou melhor, o autor Aguinaldo Silva, reservaria para o seu personagem. No capítulo que vai ao ar nesta segunda-feira, o público tomará conhecimento de que a relação entre Maria Marta (Lilia Cabral) e seu fiel escudeiro é muito mais íntima do que se supunha.

“Até eu fiquei surpreso quando soube que o Silviano foi o primeiro marido da sua ‘milady’ (risos). Ninguém esperava que o Silviano fosse marido da Maria Marta, talvez pai, tio ou um amigo. Quando eu recebi a sinopse da novela, estava sinalizado apenas que o mordomo da Marta não era gay. Fiquei feliz com essa virada porque é um sinal que o Silviano tem envolvimento com a história”, analisa ele.

Silviano (Othon Bastos) deixa Maria Marta (Lilia Cabral) sem nada, mas depois precisa de sua ajuda e acaba virando o mordomo da famíliaDivulgação

E bota envolvimento nisso! Foi graças à sordidez de Silviano, ainda na primeira fase da novela, que a jovem Maria Marta (Adriana Birolli) se aproximou de José Alfredo (Chay Suede/Alexandre Nero), que, nesta época, nem sonhava se tornar o poderoso Comendador. Era de Silviano a mão do homem que entregava a chave de um cofre na Suíça, que, na verdade, não guardava nenhuma fortuna e, sim, um bilhete que dizia ‘vá à merda’.

“O Silviano era um homem rico e foi cruel ao não deixar nada para a Maria Marta, mas acabou perdendo tudo no jogo e precisando da ajuda dela. A Maria Marta foi generosa ao ajudar o Silviano a sair da miséria, mas, ao mesmo tempo, deve ter sentido um imenso prazer em fazer do ex-marido seu serviçal. Há 30 anos, eles guardam esse segredo a sete chaves”, comenta o ator.

O passado do inesperado casal vem à tona depois que Lorraine (Dani Barros) encontra um antigo álbum de fotografias de Silviano. Como as imagens são vendidas para Érika (Letícia Birkheuer), tudo indica que essa notícia vai render muitos cliques para o blog de Téo Pereira (Paulo Betti). “Sem dúvida, vai vir mais um escândalo por aí para os Medeiros de Mendonça e Albuquerque. Essa vai ser a grande revelação da novela. Não sei o que pode acontecer quando o Comendador souber que o mordomo da sua família é ex-marido da mulher dele”, diz Othon Bastos.

Se o futuro a Deus pertence, nesse caso lê-se a Aguinaldo Silva, será que daria até para apostar em uma reconciliação do ex-casal? “Acho difícil, hoje há um abismo muito grande entre eles. Acredito que o Silviano sente pela Maria Marta um carinho eterno e um arrependimento infinito por ter feito mal a ela no passado. Não acho que ainda exista atração sexual. O Silviano deve enxergar na Maria Marta uma irmã. Mas nunca se sabe. De uma coisa eu tenho certeza: o Aguinaldo não joga para perder. Ele não é um autor óbvio, é um autor que causa impacto”, elogia o intérprete do misterioso mordomo.

Caso Silviano seja o grande inimigo oculto de José Alfredo, esse fato não causaria impacto, contrariando a assinatura de Aguinaldo Silva, mas seria bastante coerente, afinal o mordomo, em clássicos da literatura e do cinema, costuma ter culpa no cartório. “Na minha opinião, o Silviano não é o vilão da novela. Por que ele esperaria 30 anos para fazer mal ao Comendador? O Silviano pode odiar o José Alfredo, mas não acredito que ele ficaria tanto tempo de tocaia esperando para agir. Meus suspeitos são o Reginaldo (Flávio Galvão) e o Merival (Roberto Pirillo)”, revela.

Aos 81 anos e recuperado de uma erisipela, que o afastou da novela em agosto do ano passado, Othon não reclama do ritmo intenso de gravações e ainda comemora a repercussão do trabalho. “Outro dia, eu estava no supermercado e uma senhora me falou que queria o telefone da Maria Marta para pedir o Silviano emprestado por alguns dias”, diverte-se. Silviano pode até dar uma fugidinha da mansão de Maria Marta, mas o ator está com os pés bem fincados em seu lar. Casado há 49 anos com a atriz Marta Overbeck e pai de Pedro, de 37, o ator revela o segredo da felicidade conjugal. “É preciso ter uma grande amizade, respeito, amor e carinho.”

Últimas de Televisão