Série ‘Condenado Inocente’ resgata casos de pessoas presas injustamente

Atração com oito episódios mostra a história do ‘monstro da mamadeira’ no A&E

Por O Dia

Rio - A vida de Daniele Toledo do Prado, de Taubaté (SP), nunca mais foi a mesma depois de ela ter sido acusada de matar a filha ao fazê-la ingerir cocaína em 2006. Ela ficou 37 dias na cadeia, onde foi espancada por outras detentas. Meses depois, descobriu-se que ela era inocente. O caso de Daniele é um dos oito mostrados na série ‘Condenado Inocente’, que resgata a história de pessoas comuns que foram injustamente acusadas, condenadas e presas por um crime que não cometeram. Estreia amanhã, às 21h, no A&E. 

Acusada de matar a filha%2C Daniele Toledo do Prado ficou 37 dias na prisãoDivulgação


Nesta temporada, o programa apresenta três casos no Brasil, três no México e dois na Colômbia. O primeiro episódio mostra a história de Daniele Toledo, chamada de “monstro da mamadeira”. Sua filha, Victória, de 1 ano e três meses, tomava medicamentos para uma doença rara no cérebro. Mas a polícia afirmou ser cocaína o pó branco encontrado na boca da criança e na mamadeira.

Na prisão, Daniele foi agredida por um grupo de detentas e acabou perdendo a audição e a visão do lado direito, além de ficar com vários traumas pelo corpo. Com a ajuda de um jornalista, ela conseguiu provar sua inocência e ser libertada.

Últimas de Televisão