Por daniela.lima
Ticiana mudou sua vida após ter filho. Ela saiu da bancada do telejornal para o entretenimentoDivulgação

Rio - Após sete anos no ‘Jornal da Band’, Ticiana Villas Boas concluiu que estava na hora de mudar. A ideia era seguir o mesmo caminho feito por Fátima Bernardes e Ana Paula Padrão, que trocaram o jornalismo pelo entretenimento. A apresentadora só não imaginava estar comandando um reality de culinária como o ‘Bake Off Brasil — Mão na Massa’, uma competição entre confeiteiros amadores, que estreia neste sábado, às 21h30, no SBT.

“Fiquei muito tempo na bancada. Senti que não estava mais evoluindo. Nos últimos dois anos, parei de crescer. Durante minha licença-maternidade, pensei em não voltar para a mesma rotina, queria fazer algo diferente. Aí apareceu a proposta do SBT. Era o que eu queria, mas nunca tinha pensado em apresentar um reality, ainda mais de culinária, porque não tinha afinidade”, diz a apresentadora, que teve em janeiro seu primeiro filho, Joesley Filho, fruto de seu casamento com o empresário Joesley Batista.

Gravando há um mês em uma fazenda em Salto de Pirapora, no interior de São Paulo, Ticiana acha que o formato do programa, criado pela BBC, é ideal para sua transição para o entretenimento. “Ele já foi testado, é um sucesso em vários países (Inglaterra, Itália, França, entre outros). A postura como apresentadora tem muito a ver com a de jornalista, para conduzir, entrevistar os participantes. Isso me dá mais segurança, me sinto mais à vontade, leve. Está sendo mais fácil do que eu esperava”, garante ela, que assume estar preparada para críticas. “Sei que é arriscado sair de uma emissora onde eu tinha uma carreira sólida, mas esse é o momento. Fechou-se um ciclo importante. Tenho que circular no mercado, conhecer outras empresas.”

Para fazer bonito no novo programa, a apresentadora fez um curso de confeitaria em Nova York durante o período de licença-maternidade. “Sei fazer risoto, massa e brigadeiro. No curso, aprendi a fazer bolos, cupcakes e ganaches. Agora eu tenho um repertório para fazer perguntas aos participantes. Não tive tempo ainda para fazer as receitas do programa em casa. A gente grava o dia inteiro”, conta ela, que sente falta do filho por causa do ritmo das gravações. “Eu já o levei para o estúdio. Mas conto muito com a ajuda da minha sogra para ficar com ele, já que a minha mãe mora na Bahia.”

Ao longo de 13 episódios, a função de Ticiana é conduzir as provas e contar as histórias dos 12 participantes, avaliados por dois jurados que prometem ser muito rigorosos: o empresário Fabrizio Fasano Jr. e a chef confeiteira Carolina Fiorentino. “Vou à casa deles, mostro como vivem, o que fazem. Logo no primeiro, fazemos um ‘quem é quem’, para o telespectador conhecer os candidatos e torcer”, adianta.
A cada edição, os confeiteiros amadores passam por três tipos de provas, nas quais criam suas próprias receitas de bolo, pães e tortas ou seguem um tema proposto pela direção. Um é eliminado ao final de cada episódio. O vencedor vai ter seu livro de receitas publicado.

Você pode gostar