'Ela não é minha amiga', diz Jô Soares sobre Dilma Rousseff

Produção do programa ainda esqueceu um amigo da atriz Fernanda Souza no camarim

Por O Dia

Rio - Com clima bem descontraído, o “Programa do Jô”, que deve ir ao ar nos próximos dias, contou com a presença da atriz Fernanda Souza e do publicitário Mentor Muniz Neto. As entrevistas duraram um bloco cada e tiveram muita brincadeira e risada, apesar do climão que rolou com o melhor amigo de Fernanda Souza.

Fernanda Souza nos bastidores do 'Programa do Jô'Reprodução Internet

No primeiro bloco, quem sentou no sofá de Jô foi Fernanda Souza. A mulher do cantor Thiaguinho já chegou nervosa. “Todo mundo fica tenso no Jô. Ninguém fica normal”, disparou. Para descontrair, Jô, que não poupou elogios à sua convidada, pegou na mão da atriz e brincou “Nossa, como você é macia”. Não demorou muito para o assunto virar "Maciez". “O Thiago é muito mais macio que eu, ele passa hidratante todo dia. Eu não”. Contou Fernanda.

A atriz, que será a Mel na próxima novela das nove "A Regra do Jogo", falou um pouco de sua peça, que está em cartaz até 27 de setembro, no Rio de Janeiro, “Meu Passado Não Me Condena”. E logo começou a falar sobre sua vida profissional. “Com dois anos pedi para fazer comerciais”, contou a atriz, que hoje tem mais de 200 comerciais em sua carreira.

Climão

Quando a entrevista estava quase no fim, Fernanda comentou sobre seu produtor e melhor amigo, Léo. “Ele se arrumou todo e ficou no camarim, coitado”. Jô questionou o motivo e Fernanda continuou “Não tinha lugar na plateia”. “Eu quero o Léo aqui agora”, disse Jô. Rapidamente a produção do programa colocou uma cadeira na plateia e chamou Léo, que assistiu ao final da entrevista.

"Dilma não é minha amiga"

O segundo convidado da noite foi o publicitário Mentor Muniz Neto. Ele foi contar um pouco sobre seu livro “Ódio, Raiva, Ira e Outros Prazeres Diários”. Com um clima muito descontraído, os dois conversaram sobre velório, alimentação e loja de roupas.

Já no fim da entrevista, Jô perguntou se Mentor sentia ira por alguma pessoa. “Eu sinto por uma pessoa, mas não posso falar porque ela é sua amiga”. “Minha amiga?” questionou Jô. “Inclusive muita gente sente ira dessa pessoa”, continuou o publicitário. Não demorou muito para todos perceberem que o escritor estava falando da presidente Dilma Rousseff. O estúdio inteiro caiu na gargalhada. Sem nenhum clima ruim, Jô riu da situação. “Ela não é minha amiga”.

Lembrando que em abril deste ano, a rua em frente à casa de Jô Soares, no bairro de Higienópolis, em São Paulo, amanheceu pichada com a frase: "Morra Jô Soares". Isso porque o escritor Fernando Morais, em sua página no Facebook, atribuiu os "protestos" contra Dilma à revolta de alguns que se ofenderam com o fato de o apresentador ter entrevistado a presidente.

Reportagem: Beatriz Bradley

Últimas de Televisão