Prazer em ser má: Juliana Paes vive sua primeira vilã em 'Totalmente Demais'

Ao lado de Fábio Assunção, atriz não vai medir esforços para conseguir o que quer na nova novela das 19h da Globo

Por O Dia

Atriz interpreta sua primeira vilã em 'Totalmente Demais'Divulgação/TV Globo

Rio - O cartão de visitas de Juliana Paes, 36 anos, será pouco distribuído a partir do dia 9 de novembro. Marca registrada desde que estreou na TV em ‘Laços de Família’ (2000), o sorriso largo da atriz vai darlugar à expressão fechada e prepotente da Carolina de ‘Totalmente Demais’, a nova novela das 19h. 

Bem ao estilo Miranda Priestly (Meryl Streep) do filme ‘O Diabo Veste Prada’, a editora-chefe da revista feminina que dá nome à trama de Rosane Svartman e Paulo Halm atropela quem ousar cruzar o seu caminho. Ainda que seja uma espécie de trator ambulante, a jornalista não é tratada como a personificação da maldade por sua intérprete, até então só vista no papel de mocinha.

“Não diria que a Carolina é uma vilã, ela é a grande antagonista da história, politicamente incorreta, ardilosa e que não mede esforços para conseguir o que quer. A Carolina tem um código de ética elástico. Se tiver que passar alguém para trás, ela vai passar. A Carolina só sorri quando isso é interessante para ela”, diz.

Brincar de ser o que não é passou a fazer parte do dia a dia de Juliana desde que Carolina entrou na sua vida. “Ela é muito diferente de mim. Tenho uma personalidade cordial, agradável, já a Carolina não faz o menor esforço para agradar ninguém. Eu realmente gosto de estar em contato com as pessoas, enquanto a Carolina tem um distanciamento em relação aos outros. Ela não tem qualquer característica minha. A única coisa que temos em comum é o desejo pela maternidade”, comenta.

Maternidade essa que Juliana, mãe de Pedro, 4 anos, e Antônio, 2, frutos do casamento com o empresário Carlos Eduardo Baptista, faz questão de exercer com intensidade. “A minha vida não é um glamour só. Fico muito angustiada, sempre deixo de fazer alguma coisa para dar uma atenção a mais aos filhos, mas no final dá tudo certo. Se estou trabalhando muito, sinto culpa, claro. Mas tem semanas que consigo compensar, levo um na escola, boto o outro para dormir”, conta.

Apesar de ser presente na rotina dos filhos, a atriz deixou a culpa de lado quando ficou 16 dias na Austrália para gravar as primeiras cenas de ‘Totalmente Demais’. “A coisa boa da tecnologia era falar com os meninos pelo Skype, pelo Facetime, ver a carinha dos dois. E eles interagem muito bem com isso. Foi uma maneira de matar saudade. Mas começo de gravações é um momento tão tenso que foi bom eu terpodido ficar longe de casa, sem a presença das crianças. Me deu um respiro”, confidencia, sem fazer planos de aumentar a família.

“Por enquanto, não quero uma menininha. Definitivamente, agora não”. Já a personagem de ‘Totalmente Demais’ está correndo contra o tempo para realizar o sonho de ser mãe.

“O drama da Carolina é contemporâneo. Não sei se toda mulher tem o desejo de ser mãe, mas a grande maioria anseia pela maternidade e, muitas vezes, quando a mulher se sente bem profissionalmente e acha que aquela é a hora de ter um filho, ainda não encontrou um companheiro para dividir esse momento. A Carolina até já tem o pai em mente, que é o Artur (Fábio Assunção), mas eles não são casados, têm aquele relacionamento vai e vem. A Carolina quer formar uma família, ele foge, aí ela bota as garrinhas de fora quando vê que os seus planos de ser mãe ficam ameaçados pela chegada de uma mulher mais jovem (Eliza — Marina Ruy Barbosa). ‘Totalmente Demais’ é uma novela moderna, linda, que tem tudo para arrasar”, torce.

Juliana e parte do elenco de ‘Totalmente Demais’ na Austrália%2C onde gravaram cenas dos primeiros capítulosDivulgação/TV Globo


Uma voltinha na Austrália

A viagem à Austrália foi a trabalho, mas Juliana não passou batida por lá. Além de encontrar tempo para apreciar as belezas de Sydney e de outras cidades do país, a atriz ainda encontrou espaço na agenda para conhecer o comércio local. “Comprei umas peças de marcas australianas porque, às vezes, a gente quer usar uma roupa diferente, né? Fiz questão de fazer umas comprinhas em lojas locais. E encontrei muita coisa bonita! Que mulher não é consumista? Eu sou”, diz, aos risos.

O povo também chamou a atenção da atriz. “Eles têm o jeito do brasileiro, do carioca, um sorriso no olhar, um jeito especial de receber, não têm a dureza do americano ou o nariz em pé de alguns europeus. O australiano é muito receptivo, caloroso. E os lugares são lindos”, elogia.

Últimas de Televisão