Após 18 anos, Sidney Rezende é demitido

Jornalista fez crítica a colegas de profissão que só dão notícias ruins do governo. Motivo da dispensa não foi esclarecido

Por O Dia

Rio - Após 18 anos na Globo, o jornalista e apresentador Sidney Rezende foi demitido na última sexta-feira sem maiores explicações. Em comunicado oficial, a emissora confirma a decisão de não renovar seu contrato, que só termina em fevereiro de 2016. Até lá, ele continua sendo pago, mas não aparece mais no vídeo.Coincidentemente, a demissão do âncora da GloboNews foi anunciada um dia após ele ter publicado em seu blog e em seu perfil no Facebook o texto ‘Chega de Notícias Ruins’, em que critica a postura de colegas que dão somente notícias negativas do governo Dilma Rousseff.

O jornalista Sidney Rezende disse em seu texto que os colegas estariam de “má vontade” com o governo Reprodução Facebook

“Há uma má vontade dos colegas que se especializaram em política e economia. A obsessão em ver no governo o demônio, a materialização do mal, ou o porto da incompetência, está sufocando a sociedade e engessando o setor produtivo”, escreveu o apresentador.

Ainda em seu artigo, Sidney falou sobre o impeachment da presidenta: “Uma trupe de jornalistas parece tão certa de que o impedimento da presidente Dilma Rousseff é o único caminho possível para a redenção nacional que se esquece do nosso dever principal, que é noticiar o fato, perseguir a verdade, ser fiel ao ocorrido e refletir sobre o real e não sobre o que pode vir a ser o nosso desejo interior. Essa turma tem suas neuroses loucas e querem nos enlouquecer também”.

Com passagens pela extinta TV Manchete, TVE e Band Rio, além da rádio CBN, Sidney afirmou que jornalistas erram (“e não é pouco”), reconheceu a “importância dos comentaristas”, mas alertou que não cabe aos jornalistas fazer juízo de valor do que seria certo no cumprimento do dever: “O governo acumula trapalhadas e elas precisam ser noticiadas na dimensão precisa. Da mesma forma que os acertos também devem ser publicados. E não são. Eles são escondidos”.

Procurado pelo DIA, Sidney Rezende não retornou as ligações. Já o comunicado da Globo confirma apenas a demissão do âncora, inclusive a seu pedido, mas não faz relação alguma com a publicação do texto ‘Chega de Notícias Ruins’, que causou polêmica na internet.

A nota da emissora diz que Ali Kamel, diretor de jornalismo e esporte, “fez questão de enaltecer para Sidney Rezende a sua qualidade profissional e o excelente desempenho dele nos muitos anos que trabalhou para a TV Globo”. Kamel também teria explicado ao âncora que “relações profissionais podem ser interrompidas, sem que isso signifique que não possam ser retomadas mais adiante”.

Últimas de Televisão