'Tentei me matar', diz Monique Evans sobre transtorno psíquico

A modelo também afirmou que criou uma espécie de 'personagem' por ser insegura

Por O Dia

Rio - Convidada do "Programa Xuxa Meneghel" de segunda-feira, a modelo Monique Evans fez um desabafo sobre sua doença, a Síndrome de Borderline, transtorno psíquico que dificulta o controle de impulsos da pessoa e afeta o emocional. "Desde a adolescência eu sofro disso. Comecei a escrever poesias e eram coisas tristes, não de uma menina alegre. Comecei a bater com a cabeça na parede, não eram coisas normais. Durante toda a minha vida eu tive crises e até tentei me matar várias vezes", relatou.

Monique Evans disse que se sentia solitária por conta de sua doençaReprodução


Monique, que está com 60 anos, também revelou que se tratou com remédios para depressão até obter o diagnóstico correto, e que se sentiu solitária por conta de sua condição. "As pessoas achavam que era só depressão. Até o ponto de todo mundo ficar de saco cheio disso e eu me ver completamente sozinha. Até minha família ficou de saco cheio. Você tem que aprender a conviver com a doença. Mas foi bom pois minha família começou a ver que eu realmente estava doente e não estava fazendo graça."

A modelo também afirmou que construiu uma espécie de "persona" para fugir de suas inseguranças: "Tinha uma timidez muito grande e não tinha uma maneira de lidar com as pessoas, então criei um personagem que mexia muito no cabelo e só falava bobagem. Na verdade, eu era super frágil e insegura. De uns anos pra cá, comecei a falar sobre mim, a Monique de verdade. Agora as pessoas me conhecem de verdade, não a Monique que eu inventei".

Ela também aproveitou para se declarar para a DJ Cacá Werneck, com quem namora desde 2014: "Tudo o que eu queria num homem, encontrei na Cacá".

Fonte: iG

Últimas de Televisão