Por karilayn.areias
Rio - O apresentador Cleyton Conservani está acostumado a esportes radicais e muitas aventuras. Mas na nova temporada de ‘Planeta Extremo’, que estreia domingo, após o ‘BBB 16’, ele admite que as coisas fugiram de seu controle. “Tive medo de morrer”, revela Conservani.
A equipe do ‘Planeta Extremo’ ficou presa no Nepal durante o terremoto que matou cerca de 10 mil pessoasDivulgação

O terror aconteceu quando a equipe do programa testemunhou, em abril de 2015, o maior terremoto em 80 anos no Nepal, na viagem para gravar um programa a 300km da capital Katmandu, a cidade mais atingida no desastre. “Pratico esportes radicais há muito tempo e já testei meus limites algumas vezes, mas nada me preparou para esse momento. Um fenômeno natural é algo fora do nosso controle, temi pela minha vida”, confessa o apresentador. O terremoto, que deixou cerca de 10 mil mortos, prendeu a equipe do programa por mais cinco dias na cidade. “Katmandu ficou devastada. Vimos cenas que não vão sair das nossas mentes. Pessoas que perderam a família, casa, tudo”, diz Clayton.

E as palavras de ordem para essa temporada são medo e superação. Carol Barcellos, que já se arriscou em inúmeros lugares e foi a primeira repórter a visitar Lion City, a cidade submersa na China, confessa ter um medo: altura. “A sensação de vencer um medo é maravilhosa”, afirma Carol, que superou seu pavor por lugares altos durante as gravações, quando teve que escalar árvores gigantes e centenárias.
Publicidade
Mas o maior desafio da repórter é considerado insuperável para ela. “Minha filha Júlia tem 4 anos e é a minha maior saudade. Antes de viajar, deixo gravado um recado por dia para ela. Quando estávamos no UltraMan, uma das maratonas mais difíceis, no Deserto do Atacama, sofrendo todo tipo de desgaste físico, o que mais me deixava no extremo era a falta dela”, desabafa Carol.
Ao ser questionado sobre o que ainda o ‘Planeta Extremo’ pode apresentar para o público, Clayton sonha alto. “Mesmo depois de viver todas essas experiências, sabemos que ainda é pouco perto do tamanho do planeta. Ainda tem muita coisa para ser mostrada. Pretendemos um dia chegar na estratosfera”, diverte-se o apresentador. 
Publicidade

Reportagem Bruna Motta