Como o 'BBB' conseguiu perder sua credibilidade em apenas duas tacadas

Mudanças na regras fazem com que o recém-conquistado público online quebre seu vínculo com o programa

Por O Dia

Rio - O "Big Brother Brasil" conseguiu o inimaginável. Em questão de dias, conseguiu ter sua credibilidade questionada não uma, mas duas vezes e abalar um público que lutou muito para conquistar: os internautas.

Enquanto a audiência do "BBB" continua a cair ano após ano, o engajamento online do reality show nunca foi maior. O crescimento da popularidade de redes sociais como o Twitter não apenas aumentou a difusão do programa, mas criou um elo entre os telespectadores que fazem do "BBB" um compromisso não mais diário, mas integral.

BBB passa por crise de credibilidade depois de resiliência em prova de resistência e mudança no sistema de votosReprodução

Na internet surgem os fã-clubes, que organizam mutirão de votos, torcidas e acompanham cada passo de seus participantes favoritos (e de seus rivais). O pay-per-view pode ainda ser luxo para muitos, mas a internet trouxe a democratização para que qualquer um possa saber tudo sobre o reality com um ou dois cliques.

Na terça-feira, foi anunciado que pela primeira vez em 16 edições o sistema de votação do BBB iria mudar. Em vez de valer a maioria simples dos votos via internet, telefone e SMS, agora o voto será regional. Se antes era preciso mais de 50% dos votos, agora o participante será eliminado com a maioria dos seis pontos dados: um para cada região do Brasil e um de telefone e SMS.

Com essa decisão, os mutirões que os fãs fazem na internet não terão mais a mesma força. Se antes cada um dos milhões de votos faziam a diferença, hoje podem contar como apenas um ou dois pontos. Pior, a decisão da internet não teria peso nenhum em caso de empate, já que era o resultado via telefone que valeria o dobro.

A mudança repercutiu nas redes como nunca. E como o esperado, de forma negativa. Primeiro, por invalidar os dias e noites que fãs já passaram votando para que seus favoritos não fossem eliminados. Segundo, por estarem alterando um dos principais pilares do programa justamente no meio de uma temporada.

Não que esta seja a primeira vez que o fazem. Muito pelo contrário: mudar e acrescentar regras no meio do jogo já virou até costume no BBB. De paredões triplos a participantes que vão e voltam sem mais nem menos, a única certeza que temos quando começa uma nova edição é que eles podem - e provavelmente vão - jogar as regras para o alto e fazer o que bem entenderem.

A segunda prova disso no BBB 16 foi a última prova de resistência da edição, na quinta-feira. Depois de 16 edições, a produção resolveu que era permitido dormir (e aparentemente fazer xixi) durante a prova, mas esqueceu de comunicar a mudança para os participantes e, mais importante, para o público.

Durante as 14 horas de prova, diversos participantes cochilaram, chegando a, mais tarde, compartilhar seus sonhos com o resto da casa. Tamiel foi ainda mais longe e confessou que fez xixi na calça “aos pouquinhos”.

A internet não perdoou e cobrou respostas da emissora. A central de atendimento da Globo garantiu que as imagens estavam sendo analisadas e tudo seria esclarecido no programa ao vivo na noite de sexta-feira.

Durante as quase 10 horas entre o fim da prova e a confirmação da liderança de Renan e Tamiel por Pedro Bial, internautas compartilharam imagens e vídeos dos participantes confessando suas penalidades. Alguns foram ainda mais longe e resgataram o apresentador na 15ª edição dando lição de moral nos confinados: "Se é uma prova de resistência, vocês me respondam: pode dormir? Pode fazer xixi?". Se a resposta costumava ser não, aparentemente agora pode.

Reportagem: Giulia Bressani

Fonte: iG

Últimas de Televisão