Flávio Ricco: Duração das novelas é um caso em discussão

Autores têm criticado a insistência de se produzir novelas tão longas, sempre beirando a casa dos 180 capítulos

Por O Dia

Rio - Autores da importância de Benedito Ruy Barbosa e Walther Negrão, quando chamados a falar sobre o assunto, têm criticado a insistência de se produzir novelas tão longas, sempre beirando a casa dos 180 capítulos. A justificativa usada no passado de que o aumento da duração era importante para diluição dos custos, aos poucos deixou de ser considerada. Os investimentos em séries acabaram por jogar por terra aquilo que se usou como verdade durante muitos anos.

A própria Globo tem se prevalecido da faixa das 11 da noite, uma ou duas vezes por ano, para exibição de novelas mais curtas, provando para ela mesma que este será o caminho a seguir para todos os outros horários. A própria maneira de ver televisão foi se modificando no decorrer do tempo, assim como se amplificou a recusa do telespectador a toda e qualquer tentativa de empurrar no banho-maria, ou se valer da já famosa “barriga”.

Rejeição, inclusive, já apontada em muitas oportunidades nos números de audiência. Se no cinema, duas horas são suficientes para exibição de um grande filme, torna-se inaceitável a televisão precisar de seis, sete ou até oito meses para contar uma história.

FOI QUE FOI

Nessas últimas duas semanas, Paula Fernandes só não foi na TV Rodoviária. Esteve e por mais alguns dias continuará aparecendo em todos os programas, até o Teleton no sábado. Todo cantor ou cantora é assim mesmo, quando tem interesse não refuga nada.

EQUAÇÃO

O que emissoras como Globo, Record e SBT têm que buscar são maneiras de simplificar ou racionalizar suas produções. Evidente que despesas com cidade cenográfica, pós-produção e efeitos especiais são sempre muito altas, mas é necessário também se buscar uma solução para elas.

EXEMPLOS RECENTES

‘Velho Chico’, na Globo, foi exibida em 173 capítulos, pouco mais de sete meses no ar. Record, nas duas fases de ‘Os Dez Mandamentos’, foi a 244 e, no SBT, nenhuma das suas novelas infantis fica menos de um ano no ar.
É um exagero que não se aceita mais.

FALANDO EM NOVELA

‘O Rico e Lázaro’, escrito desta maneira, foi definitivo como título da próxima atração religiosa da Record. Vai substituir ‘A Terra Prometida’ a partir de fevereiro.

OUTRO DETALHE

A Globo estabeleceu um formato vencedor em suas novelas, que vigora há décadas, que é a exibição do último capítulo sempre às sextas-feiras e reprise nos sábados. Por que inventar moda agora e fazer ‘Haja Coração’ terminar numa terça, com reapresentação na quarta? ‘Totalmente Demais’, vale lembrar, foi concluída numa segunda com reprise na terça.

DECOLANDO

Roteirista em ascensão na Globo, Daniel Adjafre está às voltas com duas séries: ‘Cidade dos Homens’, em 4 episódios, e ‘A cara do Pai’, em 16 capítulos. Depois disso, vai voltar suas atenções para um roteiro de novela para as 19h, já bem encaminhado na casa.

QUASE DEU

Existiu mesmo a possibilidade de Marieta Severo e Marco Nanini voltarem a trabalhar como casal, após o sucesso em ‘A Grande Família’. Eles fariam Carlota Joaquina e Dom João VI, numa participação especial em ‘Novo Mundo’, próxima das seis na Globo, mas questões de agenda impossibilitaram a escalação. Para o lugar deles, foram chamados Giulia Gam e Léo Jaime.

PULA ESSA PARTE

‘The Voice’ é sempre imbatível. Bons participantes e um programa que sabe prender a atenção de todo mundo. Só precisava descobrir outro jeito de identificar os candidatos. Em toda virada de cadeira ou final de música, as perguntas são as mesmas: “qual o seu nome?”, “de onde você é?”. Preguiça.

 

Últimas de Televisão