Por bianca.lobianco

Rio - Até perdi a conta de há quantos anos, da máquina de escrever até os ligeiros computadores de agora, fui investido nas funções de escrever uma coluna diária de televisão.

Impossível também descrever os tantos episódios profissionais e pessoais que se passaram ao longo desse tempo. Assim como é verdadeira a proporção completamente inversa a quase nenhuma condição de cumprir esse dever. Hoje, entre essas exceções, passa-se a incluir este dia.

O acidente com o avião da Chapecoense, que tirou a vida de tripulantes, atletas e jornalistas, vários deles muito próximos, foi um choque para todos nós.

Mesmo sabendo que a vida nos manda seguir em frente, nenhum outro assunto poderia ocupar este espaço, a não ser para passar uma mensagem de amor e conforto para as famílias das vítimas e sobreviventes.

NEM É HORA DISSO...

Mas bem que os clubes e federações, num momento mais oportuno, repensem melhor esses campeonatos sul-americanos. Muitas dessas viagens, em aviões e aeroportos sem condições, se transformam em aventuras e são inúmeros os sustos que jornalistas e atletas já sofreram. 

... O OUTRO GALVÃO

O Galvão Bueno de ontem de manhã foi um Galvão completamente diferente daquele que, horas antes, apresentou o ‘Bem, Amigos!’, no SporTV. Lá, na noite de segunda, ele não deixou ninguém falar, atropelou a todos e conseguiu ser inconveniente o tempo todo. 

TEMPO AO TEMPO

No jornalismo da Globo, se assegura que até março ou abril do próximo ano será definida a mudança do departamento de esportes, do Jardim Botânico para o Projac. Um desejo de muito tempo e que agora estaria em vias de se efetivar.

DOIS LADOS

Quem assistiu a todos os noticiários, ainda sobre a morte de Fidel Castro, teve a sensação de que em alguns houve a tentativa de transformá-lo em santo. Destacaram apenas o bom velhinho dos últimos tempos ou aquele que fez graça com a Paula e Hortência no final de um jogo de basquete. Justiça se faça, a Globo, no ‘Jornal Nacional’, foi nos dois lados da história. Falou do Fidel de agora, mas também daquele de outros tempos.

OTIMISMO

Laura Cardoso só voltará a gravar como Dona Sinhá, em ‘Sol Nascente’, quando estiver inteiramente apta para isso. Aliás, existe a confiança que isso acontecerá o mais breve possível, talvez na semana que vem, porque a sua recuperação é muito boa. Mas sem precipitar nada.

EM QUESTÃO

Se o SBT já tem decidido que Celso Portioli e Otávio Mesquita irão dividir a sua programação das tardes de sábado, ainda existe a dúvida do que irá ocupar o horário do ‘Sabadão’. Algumas possibilidades estão em estudos. Entre as que existem, a simples colocação de um filme é a última delas.

POR OUTRO LADO

A direção do SBT trabalha com a certeza que no horário de 13h às 15h de domingo entrará uma nova versão do ‘Fantasia’. Confirmando aquilo que já se falava no salão do cabeleireiro Jassa, posto avançado da emissora, esta é uma decisão que Silvio Santos já tomou.

Você pode gostar