Por tabata.uchoa
Rio - Nem nos seus melhores sonhos Ana Paula Padrão imaginou que o ‘MasterChef’ daria tão certo. “O sucesso na TV é uma equação complexa, que depende de um monte de fatores coincidentes”, diz a apresentadora do reality de culinária da Band. Com médias de audiência em torno de 6 pontos, o ‘MasterChef Profissionais’ chega ao fim amanhã, a partir das 22h30, com dois cozinheiros, Dayse e Marcelo, disputando o título. O anúncio do vencedor será feito ao vivo, mas a maior parte do programa está gravada.
Os cozinheiros Dayse e MarceloDivulgação

Na avaliação dos jurados Paola Carosella, Henrique Fogaça e Erick Jacquin, os dois finalistas têm talento para cozinhar, embora Dayse pareça ter mais estabilidade emocional. “Os dois são incríveis cozinheiros. O Marcelo tem uma coisa que eu gosto muito nos cozinheiros que é uma irreverência, uma ‘loucura’. Não sei como ele é no lado de fora da cozinha, mas dentro da cozinha essa ‘loucura’ é muito interessante porque ele se arrisca”, opina Paola. “A Dayse é uma cozinheira mais clássica, mas também uma cozinheira de mão cheia. Mas é impossível falar quem pode ganhar”, completa a chef.

OITO PASSOS
Na prova final, Dayse e Marcelo vão preparar um menu degustação em oito passos. Os quatro primeiros (dois amuse-bouches e duas entradas) deverão ficar prontos em até duas horas. Já os últimos quatro passos (dois pratos principais e duas sobremesas) serão entregues em até duas horas e meia.
Publicidade
Henrique Fogaça destaca o fato de Dayse já ter trabalhado em restaurantes italianos e franceses. “Ela tem muito pé no chão. Na maioria das provas, eu vi que ela não se desesperava, pelo menos não demonstrava. Ela é coerente, cozinha bem. Tem sangue de cozinheira”, elogia o jurado. “Nas primeiras provas, eu via que o Marcelo tinha muita vontade, mas era um pouco exagerado, apresentou pratos com muitos ingredientes. A gente foi falando, ele foi ouvindo e assimilando. Ele é um cara que tem postura na cozinha e uma boa bagagem gastronômica por já ter morado fora do Brasil”, diz.
Para Erick Jacquin, Dayse mostrou ser estável emocionalmente em toda a competição. “Ela tem uma trajetória profissional mais clássica. Já o Marcelo mostrou não ter tanta estabilidade emocional. Ele precisa prestar muita atenção na criatividade, porque você pode fazer qualquer coisa e a emoção pode atrapalhar”, analisa o chef francês.
Publicidade
O vencedor vai ganhar R$ 170 mil, um Nissan Kicks 0Km e o troféu de MasterChef Profissional. Além disso, os dois finalistas levarão um prêmio de causar inveja a qualquer um nesses tempos de crise: um cartão Carrefour com R$ 1 mil por mês para compras, durante um ano.