Maitê Proença fala sobre sua demissão da Globo: 'Sem nenhum aviso'

Atriz também falou sobre assédio nos bastidores da TV: 'Às vezes, o sujeito passa dez anos tirando papéis de você, porque você não cedeu'

Por O Dia

Rio - Maitê Proença foi a entrevistada desta segunda-feira do programa "Roda Viva", da TV Cultura. Na entrevista, a atriz falou sobre vários assuntos polêmicos, como sua demissão da Globo e o assédio nos bastidores da TV.

Maitê ProençaFelipe Assumpção/ Ag.News

"Foi muito estranho eu ser demitida sem nenhum aviso. Só soube quando começaram os boatos na imprensa de que eu já tinha sido dispensada. Liguei para a pessoa que tinha me dito que o meu contrato seria renovado e me falaram que, de fato, ia ser descontinuado", disse a atriz, que já não é contratada da emissora há um ano. 

Maitê também contou em detalhes como a emissora fazia o pagamento de seu salário. "Recebia um salário base e tinha que pedir para fazer um filme, comercial ou peça de teatro. E você recebe um adicional quando está aplicado em uma novela ou minissérie, por exemplo. 

A atriz também falou sobre assédio nos bastidores. "São muitas as maneiras. Às vezes, o sujeito passa dez anos tirando papéis de você, porque você não cedeu. Ele mina o seu trabalho. São pessoas que atrapalham a sua vida sistematicamente, te perseguindo mesmo", afirmou, sem citar nomes. 

Maitê afirmou que, certa vez, um diretor tentou se relacionar com um namorado dela e a boicotou para tirá-la do caminho. "Ele me pediu para eu jogar uma garrafa na parede e me filmou. Depois, mandou um vídeo para o (produtor) Paulo Ubiratan afirmando que eu estava louca. E eu perguntei 'por que vocês mantêm esse canalha?' e me responderam que era por que ele era talentoso".