Troca de material reciclável chega a zerar contas de luz

Programas da Light e da Ampla dão desconto a clientes no Estado do Rio

Por O Dia

Rio - Após os recentes aumentos na tarifa de energia, a conta de luz vem se tornando um dos maiores vilões no orçamento do brasileiro. Mas há uma forma de reduzir os custos e ainda ajudar o meio ambiente. As concessionárias de energia no estado oferecem descontos nas contas em troca de materiais recicláveis. Com essa medida, clientes conseguem abatimentos consideráveis e chegam, até mesmo, a zerar a fatura mensal.

Como cada item tem um valor, os descontos são gerados a partir da quantidade de recicláveis que o consumidor leva. Não há limite de entrega, e se ultrapassar o valor da conta, o crédito é direcionado para o próximo mês.

Condomínios também são beneficiados com projeto

A cliente Maria dos Santos%2C moradora de Santa Marta%2C consegue uma economia de mais de R%24 100 mensalmente%3A ‘Me ajuda muito%2C já que a tarifa aumentou tanto em 2015’Acervo Light

Entre os resíduos que podem ser reciclados estão papel, papelão, garrafa de plástico (PET), latas de cerveja e refrigerante, embalagens tipo longa vida, metais em geral, arames e pregos, plásticos (frascos de detergente, água sanitária, margarina, copos) e até óleo de cozinha.

As duas concessionárias que atendem o Estado do Rio têm o programa. A Light possui 14 pontos de coleta, nas cidades do Rio de Janeiro, Mesquita, Japeri e Paraíba do Sul. Já a Ampla disponibiliza 16 locais fixos de coleta em Araruama, Maricá, Niterói, Magé, Saquarema, São Gonçalo, Petrópolis, Búzios, Mangaratiba e São Pedro da Aldeia.

O programa da Light, entretanto, é direcionado apenas aos clientes moradores das comunidades. A gerente de Eficiência Energética da companhia, Fernanda Mayrink, explica que o projeto foi uma forma de formalizar a instalação de luz nessas áreas e levar mais economia para quem mais precisa.

“Muitos clientes vão aos postos diariamente e conseguem zerar a conta no mês. É uma forma de ajudar o próprio orçamento, o meio ambiente e ainda colaborar para projetos sociais, já que todo o material é encaminhado para uma ONG, que recicla e também gera mão de obra”, disse.

Mesmo assim, os clientes não moradores de comunidades podem participar, mas os créditos serão destinados para as contas de outra pessoa registrada, que se encaixe no perfil.

A moradora da comunidade Santa Marta, Maria dos Santos, 52 anos, conta que agora só paga a conta da loja que possui. Mas, de casa, ela consegue zerar quase todos os meses. A fatura, que ela pagava uma média de R$ 150, passou a ser, no máximo, R$ 50.

“Me ajuda muito, já que a tarifa aumentou tanto no último ano. Para nós, que temos menos condições financeiras, é uma oportunidade muito boa de ter os descontos de forma correta”, afirma. Maria dos Santos junta os materiais e vai aos postos duas vezes por semana. “Já perdi as contas de quantos quilos levei e quantas contas eu zerei”, comemora.

Criado em 2011, o Light Recicla tem mais de 13 mil clientes cadastrados e, desde o início, já coletou 6 mil toneladas de material reciclável e 35 mil litros de óleo que seriam descartados sem tratamento adequado.

O programa da Ampla, por outro lado, recebe materiais recicláveis de todos os clientes, independentemente de onde morem. Desde 2008, cerca 5.500 toneladas de recicláveis foram arrecadados pelo Consciência EcoAmpla, gerando mais de R$ 1 milhão em bônus e beneficiando, aproximadamente, 38 mil consumidores.

Últimas de Economia