Sucesso nos Negócios: Programa incentiva pequeno produtor

O Compra Mais 2 tem por objetivo estimular pequenos produtores agrícolas para participarem das compras do governo voltadas ao fornecimento de merenda escolar

Por O Dia

Rio - Fruto do convênio entre Sebrae/RJ e governo do estado, por meio das secretarias de Planejamento e de Educação, o programa Compra Mais 2 que tem por objetivo estimular pequenos produtores agrícolas para participarem das compras do governo voltadas ao fornecimento de merenda escolar na rede pública. A ideia é intensificar a melhoria de negócios por meio do uso do poder de compras públicas, aumentando a participação das pequenos empresas nas licitações e contratações. O programa orienta para uso correto de recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação pela compra direta dos agricultores. Haverá capacitações de gestores públicos e produtores rurais. 


PERGUNTA E RESPOSTA

“Produzo hortaliças e quero participar do programa Compra Mais e fornecer para merenda escolar. Como faço?”, Beth Pereira da Silva, por e-mail

O foco do programa é estimular os pequenos produtores agrícolas para participarem das compras do governo no fornecimento de merenda rede estadual de ensino. O Sebrae/RJ, em parceria com o TCE/RJ e Secretaria Estadual de Educação, preparou agenda de capacitações para gestores municipais; micro e pequenos empresários interessados em vender para a administração pública e produtores rurais. O objetivo é garantir a efetiva participação da agricultura familiar nas compras das escolas públicas e alcançar o percentual mínimo de 30% previsto na Lei 11.947/2009.

Houve capacitação piloto para os produtores da Região Serrana, habilitados na primeira fase da chamada pública 001/2016 da Educação, com representantes de seis municípios daquela região. Hoje estamos oferecendo a segunda oficina no Noroeste Fluminense com orientações para elaborar o Projeto de Vendas, item obrigatório do processo. Ainda no primeiro semestre ampliaremos as capacitações no estado e, em breve, estaremos em Araruama.


Últimas de Economia