Inflação da terceira idade fica abaixo de dois dígitos no 1º trimestre

IPC-3i, medido pela FGV, ficou em 9,6% no acumulado dos últimos 12 meses

Por O Dia

Rio - A inflação da cesta de consumo das pessoas com mais de 60 anos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), ficou em 2,72% no primeiro trimestre deste ano. A taxa é inferior à registrada no último trimestre de 2015, registrada em 2,87%.

Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 9,6%, ficando acima dos 9,37% medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor-Brasil (IPC-BR), que apura a inflação para todas as faixas de idade. Os números foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

O principal responsável pelo recuo da taxa trimestral, segundo o Ibre, foi o grupo de despesas com transportes: a taxa de inflação caiu de 4,52% no último trimestre de 2015 para 2,87% no primeiro trimestre deste ano. A gasolina, por exemplo, registrou alta de preços de 2,55% nos três primeiros meses deste ano, total bem abaixo dos 9,78% registrados nos três últimos meses de 2015.

Outros dois grupos de despesas pressionaram a queda: habitação, que recuou de 1,75% para 1,5%, e vestuário, que caiu de 1,99% para 0,27%. Alimentos mantiveram a taxa de inflação de 5,37%, e outros grupos tiveram aumento da taxa na passagem do quarto trimestre de 2015 para o primeiro trimestre deste ano.

Últimas de Economia