Sucesso na Carreira: Mudar de emprego toda hora é ruim?

Profissional deve ter cuidado para não ser visto como pessoa sem força de vontade ou com dificuldades de relacionamento

Por O Dia

Rio - Mudar de emprego excessivamente pode atrapalhar as promoções na carreira. Mas histórias de profissionais que passam por muitas empresas são cada vez mais frequentes. Eles escolhem trocar de ocupação com a intenção de conhecer todas as possíveis faces de sua profissão. Essa diversidade de experiências tende a se transformar em uma habilidade valorizada pelo mercado.

Mas é preciso ter equilíbrio. A alta rotatividade também pode resultar em problemas para o profissional. O principal deles é ser visto como uma pessoa sem força de vontade ou com dificuldades de relacionamento. Lembre-se: é fundamental deixar claro para as futuras empresas que as mudanças foram em busca de novos desafios. Veja mais dicas sobre o assunto abaixo.


PERGUNTA E RESPOSTA

Não consigo ficar muito tempo na mesma empresa e sempre que aparece uma nova oportunidade, quero mudar. Isso é ruim para a minha carreira?, Patrícia, Méier

Olá, Patrícia! Em geral, as firmas olham de forma positiva os funcionários que aceitam novos desafios. Alguns profissionais no início da carreira trocam de emprego, em média, uma vez por ano e acabam adquirindo experiência e capacidade de adaptar-se às diferentes culturas empresariais. Mas mudar de emprego em excesso pode indicar que o profissional é volúvel na carreira. Se você tiver capacitação e a promoção estiver demorando a acontecer, fique atenta para que a sua ansiedade não a impulsione a mudar de empresa.

Mudar também significa concorrer com profissionais que já têm um histórico de bons resultados e relacionamentos consolidados. O ideal é você permanecer em uma empresa enquanto estiver aprendendo e sendo reconhecida profissionalmente. O mais importante é saber se a profissão realmente te agrada. Você está feliz? Essa é a pergunta que você deve sempre fazer. Boa sorte!


Últimas de Economia