Por thiago.antunes

Rio - Os concurseiros de plantão devem ficar atentos às oportunidades que estão sendo abertas na área de Saúde, que já somam 258 vagas. O Inca, por exemplo, está com processo seletivo simplificado para a contratação de técnico em radioterapia por tempo determinado.

Os candidatos devem ter curso técnico de radiologia ou tecnólogo em radiologia, curso de extensão técnica em radioterapia ou de formação ou extensão ou aperfeiçoamento em radioterapia. É preciso ter registro no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia.

Daniel Duarte tentará uma das vagas para a Anvisa e a FiocruzDivulgação

Além do salário, de R$3.037,57, os profissionais vão receber auxílio-alimentação, auxílio-transporte e auxílio-pré-escolar. A jornada para os contratados será de 24 horas semanais. As inscrições podem ser feitas pelo site www.inca.gov.br. O prazo vai até esta sexta-feira. Todas as fases previstas para a contratação serão nas dependências do Inca, com sede no Rio. A forma de avaliação dos candidatos ainda não foi divulgada.

Além do Inca, o Ministério do Planejamento autorizou o processo seletivo para preenchimento de 150 vagas na Fiocruz e outras 78 na Anvisa. A autorização do certame para a Fiocruz foi publicada no Diário Oficial da União da última sexta-feira. Dessas oportunidades, 21 são para assistente técnico de gestão (Nível Médio), 61 de técnico em saúde pública (médio/técnico), 58 para pesquisadores e mais 10 destinadas a especialistas (essas duas últimas funções de Nível Superior). Para a vaga de especialista é preciso ter doutorado e experiência profissional.

A fundação e a Anvisa têm até outubro para publicar o edital de abertura das inscrições. Além das remunerações consideráveis, que oscilam de R$ 3.278,57 a R$ 14.813,67, dependendo da carreira, os contratados terão estabilidade assegurada, já que as contratações ocorrerão pelo regime estatutário.

Das vagas na Anvisa, as oportunidades são para o cargo de técnico administrativo, de Nível Intermediário de escolaridade. A remuneração inicial é de R$6.147,52 para técnico em Administração.

“Agora que os concursos da Fiocruz e Anvisa foram autorizados é a hora de intensificar os estudos”, diz a especialista do Concurso Virtual, Rachel Almeida. No caso da Anvisa, ela afirma, haverá oportunidades para Nível Médio sem curso técnico, e isso abre o leque de competição. “O ideal é começar os estudos agora e conjugar a teoria com o treinamento de questões”, orienta.

Foco nos estudos e atenção tentar uma vaga nas oportunidades que aparecerem, é o que faz o aluno do Concurso Virtual Daniel Duarte, 33 anos. “Como tenho o superior incompleto e não tenho técnico na área de Saúde, vou tentar os cargos de Nível Médio na Fiocruz e na Anvisa”, diz.


“A autorização é como uma carta de alforria para os estudos” - Claudia Jones, jornalista do site Qconcursos.com

Não existe cenário mais benevolente ao candidato a concurso público do que aquele cuja autorização já tenha sido publicada. Venhamos e convenhamos que são poucos os concurseiros que têm a visão de se preparar com muita antecedência, ou seja, antes mesmo de uma seleção estar autorizada.

O sinal verde é um tipo de “carta de alforria” para os estudos. É este o momento do “vamos”. É nesta hora, e está de bom tamanho se for de forma bem organizada, que o candidato inteligente começa a se movimentar de forma a organizar a sua preparação.

Quando temos uma previsão mais formalizada da publicação de um edital fica mais fácil para traças as estratégias dos estudos. Ainda mais quando o concurso é de nível federal que temos a “quase” certeza de que, dada a autorização, pode-se contar, no máximo seis meses, para a publicação do edital.

Ah, perceba que eu disse “no máximo”, sim, pois a administração pode publicar o seu edital quando bem entender dentro desse prazo dado pelo Ministério do Planejamento. Então, o correto é que se alinhe a preparação o quanto antes possível, pois esse é o tempo que o concurseiro tem para acertas as arestas do conhecimento.

Se familiarizar com o conteúdo, usando como espelho o último edital e, caso ainda não tenha banca definida, utilizar-se da última organizadora para testar seu conhecimento e treinar por meio de questões.

Temos bons ventos trazendo dois excelentes concursos e bastante aguardados: Fiocruz, cujo rebuliço começou há tempo e agora está autorizado, e a Anvisa que traz remunerações excelentes. Quando o edital for publicado, o candidato poderá apenas se ajustar às novidades e reforçar o conhecimento daquilo que veio estudando. Antecipe-se ao edital e saia na frente!

Você pode gostar