Imóvel: pesquise antes de comprar

A cidade do Rio tem o custo médio maior por metro quadrado: fica em R$10.251

Por O Dia

Rio - Mesmo com a queda nos preços dos imóveis, divulgada ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas (Fipe), o consumidor deve pesquisar preço antes de comprar ou alugar um imóvel. Segundo o economista da Fipe, Eduardo Zylberstajn, o levantamento possibilitará fazer bom negócio ao investir na compra de uma casa ou apartamento. No entanto, qualquer ação no atual momento deve ser feita com cautela. 

Os bairros da Zona Norte têm as menores médias por metro quadro. Coelho Neto,por exemplo, é o mais em conta, com preço médio de R$2.213. Na Pavuna, o valor médio de venda está em R$2.443. Em Cavalcanti, o valor sobe um pouco, a média é de R$ 2.524.Contrastando com a Z. Norte, vêm os bairros da Zona Sul. Leblon continua o mais caro, com custo de R$21.707, seguido de Ipanema, com a média de R$20.011.

Segundo os dados divulgados ontem pela fundação, houve queda real nos preços médios dos imóveis de 4,42%, no primeiro semestre de 2016. Nas 20 cidades onde a pesquisa foi feita o valor médio, por metro quadrado, chegou a R$ 7.635. A cidade do Rio tem o custo médio maior por metro quadrado: fica em R$10.251, listando em primeiro lugar em relação a maior média, pelo fato de os preços dos imóveis crescerem menos que a inflação entre janeiro e junho.

Estas baixas já estavam previstas nos índices do FipeZap em 2015, quando os indicadores mostraram queda real de 5% nos preços dos imóveis de janeiro a julho, com inflação próxima a 7%.
Nos últimos 12 meses, o índice se manteve praticamente estável (-0,02%), sendo o menor resultado em toda história. Levando em consideração a inflação estimada para o período, que é de 8,88%, o preço médio do metro quadrado apresentou queda real. A maior alta no mês de junho no preço médio foi registrada em Vitória (ES), com avanço de 2,67%. O preço médio do metro quadrado é de R$ 5.661.

Reportagem da estagiária Laila Ferreira.

Últimas de Economia