Servidor: Pagamento de junho de policiais deve sair nesta quarta-feira

O crédito será feito com parte do recurso de R$ 2,9 bilhões do governo federal

Por O Dia

Rio - O governo estadual planeja pagar nesta quarta-feira, de uma só vez, os salários de junho, além do Regime Adicional de Serviço (RAS) pendente e as gratificações — referentes ao 1º semestre de 2015 — do Sistema Integrado de Metas (SIM) dos 154.433 servidores ativos, inativos e pensionistas da Segurança Pública. Segundo interlocutores do governo, o estado está verificando as pendências relativas aos pagamentos que não foram feitos para fechar a folha.

O crédito será feito com parte do recurso de R$ 2,9 bilhões do governo federal, que também foi usado para quitar a segunda parcela do salário de maio desses servidores.Estão incluídos na Segurança Pública a Polícia Militar (71.841 ativos e inativos), Polícia Civil (16.456 ativos e inativos), Corpo de Bombeiros (22.214 ativos e inativos), Secretaria de Administração Penitenciária (8.271 ativos e inativos) e Secretaria de Segurança Pública (Seseg), com somente 788 ativos. Com exceção da Seseg, os outros órgãos somam, juntos, 34.863 pensionistas.

A expectativa é de que tanto vencimentos de junho, quanto gratificações, sejam creditados amanhã. Caso ocorra algum imprevisto, os servidores receberão na quinta. Já o pagamento do SIM (do 2º semestre de 2015) será feito na folha de agosto, no 10º dia útil de setembro, segundo o governo. 

FOLHA DE MAIO

Servidores ativos, inativos e pensionistas com vencimentos acima de R$ 1 mil, começaram a receber ontem a segunda parcela dos salários de maio. Aqueles que aderiram à portabilidade só tiveram o crédito no início da noite ou apenas hoje. No entanto, houve pensionistas e aposentados que recebem pelo Bradesco que não tiveram o depósito feito ontem.

EXPECTATIVA 

Enquanto os 154.433 servidores da Segurança Pública vão receber o salário de junho antecipado, os outros 324.447 funcionários do Executivo serão pagos no 10º dia útil. Agora, a expectativa do funcionalismo é receber os vencimentos integrais. E, com a ajuda da União, o estado já está fazendo engenharia financeira para pagar de uma só vez.

POLÊMICA NA ALERJ 

A PEC 30/2016, que posterga para daqui a dois anos o aumento de servidores baseado no reajuste de ministros do STF, foi alvo de polêmica ontem na Alerj. O deputado Paulo Ramos (PSol) pediu a apreciação de seu voto em separado, para incluir os funcionários do poder Judiciário e do Ministério Público no texto.

APRECIAÇÃO HOJE

De autoria dos deputados Edson Albertassi (PMDB) e Luiz Paulo (PSDB), o texto seria apreciado ontem na Comissão de Emendas e Vetos. No entanto, Paulo Ramos criticou a falta de cumprimento do regimento, alertando que a proposta deve passar por cinco sessões na comissão. A apreciação ficou para as 14h de hoje.

VOTAÇÃO HOJE

A Comissão de Orçamento da Alerj vota hoje parecer às emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017. Das 1.056 propostas, 118 foram rejeitadas. Entre as negadas, está a emenda de Luiz Paulo que sugere redução de 20% da despesa mensal com cargos comissionados do Executivo, Judiciário, Legislativo, MP e TCE.

CRÉDITO DE PECÚLIOS

Previ-Rio paga hoje mais um lote de pecúlios post mortem, total de R$ 348.516,89, para dependentes de ex-servidores da prefeitura. A listagem pode ser conferida no https://www.rio.rj.gov.br/web/previrio. A planilha está disponível por ordem alfabética, indicando data de pagamentos e agência de recebimento.

PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DO ESTADO fazem assembleia hoje, às 11h, para decidir os rumos da greve de 4 meses, e em seguida realizam ato

Últimas de Economia