Servidor: Salários de junho serão creditados nesta quinta-feira

O governo estadual paga hoje o salário integral do mês de junho a 307.263 servidores ativos, inativos e pensionistas

Por O Dia

Rio - O governo estadual paga hoje o salário integral do mês de junho a 307.263 servidores ativos, inativos e pensionistas do Rio, de um total de 519.752 vínculos. Os empregados públicos e servidores da área de Segurança já haviam recebido na semana passada, totalizando 212.489 vínculos. O montante a ser depositado hoje na conta do funcionalismo é de R$ 898 milhões. Anteriormente, o estado já tinha pago R$666,3 milhões. O valor total líquido da folha de junho foi de R$1,564 bilhão.

Ainda que seja o procedimento correto, a notícia do pagamento integral dos vencimentos — publicada no dia 24 de junho pela coluna — foi um alívio para o funcionalismo. Isso porque muitos viveram dias de angústia no mês passado, quando receberam os salários de maio em duas parcelas, e não havia data prevista para a quitação da última parte.

Agora, os servidores pedem a volta do calendário de pagamento para o 2º dia útil do mês. A reivindicação é de diversas categorias, como do pessoal da rede estadual de Educação e docentes e técnicos da Uerj — que protestaram ontem em frente à casa do secretário de Fazenda, Julio Bueno (foto). Interlocutores do governo dizem que ainda não há previsão de retorno do calendário de pagamento para a data original.

GOVERNO REBATE

Após o ato de servidores da Uerj, ontem, o governo alegou que, mesmo em meio à grave situação financeira do Rio, 32% do orçamento total da Uerj foram repassados em 5 meses”. Afirmou que, até o último dia 14, foram enviados R$ 79,1 milhões para custeio da instituição. E que, no período, os repasses para pagamento de pessoal somam R$ 273,5 milhões.

BUSCA POR NEGOCIAÇÃO

Em greve há 4 meses, técnicos e docentes da Uerj criticam o governo pela falta de negociação. As categorias querem reajuste e, principalmente, incorporação das gratificações ao salário-base. “Sabendo da crise no estado, estamos aguardando uma contra-proposta do governo. Mas o estado ainda não ofereceu”, diz o vice-presidente da Asduerj, Guilherme Vargues.

ASSEMBLEIA HOJE

Os profissionais da rede estadual de Educação decidem em assembleia a ser realizada às 11h de hoje, no Club Municipal, na Tijuca, os rumos do movimento. Eles estão em greve há quatro meses e tiveram descontos dos dias não trabalhados. O TJ autorizou a medida e deve julgar a legalidade da greve na semana que vem.

REAJUSTE ADIADO

A Alerj aprovou ontem, em 1ª votação, a PEC 30/2016, que altera o prazo para pagamento do teto da remuneração de servidores, como delegados e auditores da Receita Estadual. O texto adia para 1º de janeiro de 2018 o reajuste de 85,22% e 90,25% baseado no subsídio mensal de ministros do STF . A 2ª votação será semana que vem.

ALÍVIO AO ORÇAMENTO

Dos deputados Edson Albertassi (PMDB) e Luiz Paulo (PSDB), a PEC não só posterga o efeito cascata do reajuste dos ministros do STF (que será votado no Senado), como alivia o caixa do estado em 2016. “O problema deste ano é a despesa de pessoal, com o risco de estourar os indicadores da LRF. A PEC evita isso”, diz Luiz Paulo.

13º NA CONTA AMANHÃ

A Prefeitura do Rio paga amanhã a antecipação do 13º salário dos mais de 160 mil servidores ativos, inativos e pensionistas do município. Na 1ª parte da gratificação natalina não haverá descontos de Imposto de Renda e contribuição previdenciária. Os abatimentos virão na 2ª parcela que será liberada em dezembro.

Últimas de Economia