Sucesso nas Finanças: Linha de crédito ajuda a investir

A linha de crédito é um produto de prateleira e, sendo assim, possui valor a ser pago pelo consumidor, em tarifas e nos juros

Por O Dia

Rio - Dentre os produtos ofertados pelos bancos estão as linhas de créditos para as pessoas físicas. Em geral, são específicas em sua destinação e operacionalizadas com prazos, tarifas e taxas de juros diferenciados.

Tais linhas de crédito podem ser: limite de crédito na conta corrente, CDC-Crédito Direto ao Consumidor, cheque especial, crédito imobiliário, crédito consignado ou leasing, entre outras negociadas pelas instituições financeiras. A linha de crédito é um produto de prateleira e, sendo assim, possui valor a ser pago pelo consumidor, em tarifas e nos juros, que para pessoa física fica em 7,96% ao mês e 150,70% ao ano.

Pergunta e Resposta

“Meu banco sempre me oferece linha de crédito e indica que é uma boa oportunidade para mim. Como eu não tenho dívidas, queria saber se vale aceitar esse tipo de oferta . Tem taxas altas? Não queria cair em roubada”. Beatriz Pereira, Irajá

O dinheiro, enquanto produto de prateleira de uma instituição financeira, tem seu valor no tempo e no mercado. Ou seja, você pode conseguir dinheiro – na forma de crédito – “mais barato” em um determinado banco do que em outro. Imagine a seguinte situação: você tem disponível R$ 100 mil para investir ou comprar um imóvel. Assim, pode fazer mix de investimentos em aplicações financeiras, tomar uma linha de crédito imobiliário e, com os rendimentos de seu investimento, você pagará as parcelas da linha de crédito e ainda ficará com seu recurso investido.

Para a liberação de linha de crédito, os bancos fazem procedimentos padrões, como diagnóstico financeiro do cliente e análises cadastral, de sua idoneidade, do relacionamento com o banco e com o mercado e, por fim, de sensibilidade. Além dos juros, as linhas de créditos possuem tarifas, que variam em cada banco, e tributos como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Os bancos devem fornecer ao cliente o Custo Efetivo Total da linha de crédito, composto pela parcela de pagamento do crédito, incluindo juros, tarifas, tributos, seguros e outras despesas cobradas. Conhecendo o CET, você terá condições de comparar ofertas e escolher a que melhor atende suas condições.

Marta Chaves é gestora nacional do curso de Ciências Contábeis da Estácio

Últimas de Economia