Meirelles volta a defender reforma da Previdência

Ministro da Fazenda disse em evento que 'não há outra solução para o país'

Por O Dia

Rio - A necessidade de fazer a reforma da Previdência e o manter o controle de gastos públicos voltaram a ser defendidos pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “Não há outra solução para o país a não ser endereçar a reforma da Previdência e o controle de todos os gastos públicos estruturalmente definidos na Constituição”, afirmou Meirelles, em evento no Rio de Janeiro.

De acordo com o ministro, o sistema previdenciário está sujeito a um debate intenso dentro do governo para a apresentação de uma proposta de reforma. Ele avalia que mudanças são necessárias para garantir a sustentabilidade.

“Mais importante do que a idade com que os trabalhadores vão se aposentar é a segurança de que vão receber suas aposentadorias”, afirmou Meirelles. De acordo com o ministros, seria preciso aumento de 10% no Produto Interno Bruto (PIB) para arcar com as despesas da Previdência nas próximas décadas.

O ministro da Fazenda destacou no mesmo evento que a equipe econômica está fazendo esforço a fim de criar regras que viabilizem investimentos de longo prazo no país.

Últimas de Economia