Por thiago.antunes

Rio - No clima de Olimpíada, o Sindicato dos Bancários do Município do Rio de Janeiro vai lançar na próxima terça-feira a campanha salarial deste ano, com passeata do Boulevard Olímpico até a Praça XV. Com data-base em 1º de setembro, a categoria reivindica reajuste de 14,78% (inflação do período mais aumento real de 5%), Participação nos Lucros e Resultados de três salários mais R$8.317,90, piso de R$3.940,24 (mínimo do Dieese). 

A pauta de negociação também prevê melhores condições de trabalho com o fim das metas abusivas e do assédio moral, entre outros pontos.

Para Adriana%2C bancos têm condições de atender às reivindicações Divulgação

Para a presidente da entidade, Adriana Nalesso, o bancos têm todas as condições de atender às reivindicações dos bancários. “Mesmo com a crise econômica, os cinco maiores bancos do país lucraram R$ 13 bilhões só no primeiro trimestre deste ano”, alega.  A primeira rodada de negociação com a Fenaban está marcada para os próximos dias 18 e 19, em São Paulo.

Medalhas olímpicas

A Cia Emergência Teatral preparou performances inspiradas nos Jogos Olímpicos do Rio para animar a atividade. Cinco atores conduzirão gigantescas medalhas de ouro, que, a serem entregues aos banqueiros, como campeões de demissão, exploração e assédio moral.

Já os bancários receberão medalhas nas categorias luta, resistência e união. O governo do presidente interino Michel Temer (PMDB) também será alvo de críticas.

Você pode gostar