Por thiago.antunes

Rio - Trabalhadores temporários poderão ser contratados por seis meses, três meses a mais do que prevê a legislação atual. A proposta foi apresentada na quarta- feira ao ministro do trabalho, Ronaldo Nogueira, pela direção da Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas e Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado (Fenaserhtt) e faz parte de um conjunto de sugestões para acelerar a geração de empregos no país.

As propostas da federação chegam em um momento em que, de acordo com o IBGE, o desemprego aumentou no estado em 11,4% no segundo trimestre do ano. Ao todo são 931 mil desempregados no Rio.

Temporários têm os mesmos direitos dos empregados contratadosAgência O Dia

Segundo Vander Morales, presidente da entidade, a medida vai servir para o trabalhador temporário fique mais tempo empregado. “A proposta não retira direitos e significa a oportunidade de mais tempo em que o trabalhador continuará na ativa, com renda e com mais possibilidades de ampliar a arrecadação do país”, explicou Morales.

O documento reúne outras cinco propostas, entre elas a prorrogação do contrato de trabalho temporário por mais três meses após o período já trabalhado. As medidas entregues na reunião serão avaliadas pela equipe técnica do Ministério do Trabalho, que voltará a se reunir em setembro com a federação para apresentar os resultados do estudo.

Você pode gostar