Por tabata.uchoa

Rio - Pelo menos nos próximos dois anos, o lugar do seu dinheiro é na renda fixa. Se o leitor ou a leitora tem boa memória, vai lembrar: este foi o tema que, na semana passada, dividiu aqui espaço com a poupança. Ficou claro que, em tempos de juros altos (a taxa básica do Banco Central está há um ano estacionada nos 14,25% ao ano), a poupança é mau negócio, mesmo isenta de Imposto de Renda e Taxa de Administração. Já a renda fixa se apresenta como boa alternativa, embora exija saldos maiores (a partir de R$ 50 mil) e prazos mais longos de aplicação (a partir de dois anos) para ser considerada técnica e significativamente um bom negócio.

Saiba o lugar do seu dinheiro em tempo de juros altosAgência O Dia

MENOS PROVEITO E ALGUM PROVEITO
Hoje, mesmo sem esses juízos de valores ou de condições, na prática, qualquer que seja o seu dinheiro, repito, o lugar dele é na renda fixa. Essa é a minha recomendação e a recomendação dos maiores gestores ou corretores de investimentos no país. Quem ainda não tem o perfil ideal ou ainda não preenche os itens adequados para aplicar nesses fundos de investimentos, claro, vai tirar menos proveito dele. Mas ninguém deve deixar de tirar algum proveito quando se sabe que os juros oficiais do BC estarão acima de dois dígitos pelo menos até a Copa do Mundo na Rússia, em 2018.

Investir em renda fixa significa emprestar dinheiro a um banco, a uma empresa ou ao governo, por meio de títulos que servem para captar recursos e financiar projetos, negócios ou despesas (caso do governo). Em troca, os investidores recebem uma remuneração que, em geral, terá rentabilidades e prazos determinados já no momento da aplicação nos tais títulos. Para saber que rentabilidades negociar e que prazos escolher, deve-se evitar os amadores e buscar os profissionais — pessoas capacitadas a garantir ao seu dinheiro apoio, consultoria, orientação e qualificação. Não dê ouvidos a palpiteiros. Procure especialistas.

O PODER DO INVESTIMENTO NO LONGO PRAZO

PÁGINA FELIZ DA NOSSA HISTÓRIA

Não é baseado nos ganhos do passado que o investidor vai enriquecer no futuro, assim como não é baseado nas perdas de ontem que o investidor vai falir amanhã. Mas vale a pena contar a história do aniversário de 18 anos do Plano Real (1994-2012), que inspirou a consultoria Economatica a pesquisar o ranking das melhores aplicações naquele que foi o mais longo período de estabilidade econômica que o Brasil já experimentou. Em quase 20 anos, o investimento com maior rentabilidade no país foi a renda fixa, medida pelo CDI (Certificado de Depósito Interbancário), com ganhos de 605%. A segunda melhor aplicação foi o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que acumulou à beira de duas décadas variação positiva de 260%. O pior negócio durante a maturidade do real foi o dólar, com perdas e danos de quase 50%. De junho de 1994 a maio de 2012, a inflação média foi de 8% a 12% ao ano — pelos cálculos das várias entidades de monitoramento de preços.

A CULPA NUNCA FOI DOS 'RENTISTAS'

É interessante observar acima o potencial dos fundos de investimentos no longo prazo, mesmo em um ambiente de economia estável, e não rentista — a economia rentista é acusada de beneficiar apenas quem vive de renda proveniente de aplicações financeiras, visando o acúmulo de riquezas graças a juros sobre juros, mais precisamente juros altos sobre juros altos. Isso equivale a acreditar que "investir no sistema financeiro" não é produtivo para o país. Bobagem. A economia rentista é só mais uma falsa vilã deztepaiz onde nos últimos anos foram desprezados outros bons conceitos, como livre mercado, austeridade e... honestidade.

ACESSO AOS PEQUENOS INVESTIDORES

Não havendo imprevisto, na semana que vem, trarei mais um tema muito falado e pouco conhecido: Tesouro Direto. Esse é um programa ou produto criado pelo Tesouro Nacional com o objetivo de democratizar e popularizar o acesso dos pequenos investidores ao mercado de títulos públicos, permitindo aplicações a partir de apenas R$ 30; ou seja, acessível e capaz de se encaixar em vários tamanhos financeiros (P, M, G ou GG). Conheça o seu! Bom domingo e boa sorte!

Você pode gostar