Sucesso nas Finanças: Diferença entre os dois tipos

Todas as pessoas jurídicas, inclusive as sem fins lucrativos, são obrigadas a se inscreverem no CNPJ antes mesmo de iniciarem as atividades

Por thiago.antunes

Rio - O Cadastro de Pessoa Física (CPF) é emitido pela Receita Federal, com validade legal nacional, para que cada cidadão seja identificado como contribuinte. Da mesma forma, o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) possui as mesmas características, porém é específico para as entidades dotadas de personalidade jurídica, ou seja, empresas.

Todas as pessoas jurídicas, inclusive as sem fins lucrativos, são obrigadas a se inscreverem no CNPJ antes mesmo de iniciarem as atividades. As informações contidas no CNPJ são muito importantes para a identificação, incluindo a razão social, endereço, data de início das atividades e o Código Nacional de Atividade Econômica, que traz a descrição da atividade econômica da empresa.

Pergunta e resposta

“Abri um negócio próprio e me disseram que não posso usar a conta que tenho no banco para administrar a minha loja. Fui orientada pelo contador a abrir conta jurídica. Por quê? Quais são as diferenças entre contas física e jurídica? Existe alternativa?” Andrea, Del Castilho

Quando resolvemos começar projeto de empreendedorismo, assumimos o papel principal na busca de novos objetivos, o que inclui planejamento, investimento e muita perseverança.

Para ter um negócio saudável financeiramente, você deve se adequar às normas legais, fiscais e contábeis. A partir do momento que passa a explorar atividade econômica com vistas à lucratividade, como é o seu caso, nasce uma entidade dotada de personalidade jurídica. E é preciso distinguir a pessoa física que a constituiu — no caso, você — da pessoa jurídica, que é a entidade, a sua loja.

O seu contador está certíssimo em orientar a abrir conta bancária para a empresa, separada da conta pessoal. Ele coloca em prática o Princípio da Entidade, que distingue o patrimônio da pessoa jurídica do da pessoa física.

A conta jurídica pode ser movimentada pelo dono ou por um representante legal da empresa e tem como propósito registrar as entradas, provenientes do faturamento, e saídas, destinadas aos pagamentos das despesas da entidade. Já a conta pessoa física atende às necessidades pessoais do correntista e é administrada por ele. Os dois tipos de conta têm direito a uso de cartões e talões de cheque.

Marta Chaves é gestora nacional do curso de Ciências Contábeis da Estácio

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia