Bolsa tem o melhor resultado desde 2014

Dólar registra leve valorização. Moeda fechou cotada a R$ 3,25, com alta de 0,12%

Por O Dia

São Paulo - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta ontem, renovando máxima desde 5 de setembro de 2014. O Ibovespa, principal indicador do pregão, subiu 2,37%, aos 59.616 pontos. Analistas avaliam que o resultado também ocorreu após os números do mercado de trabalho dos Estados Unidos esfriarem apostas de uma alta iminente dos juros norte-americanos.

As ações da Petrobras também contribuíram fortemente para o avanço do índice, apoiadas na elevação do petróleo no exterior e dados sobre a adesão ao plano de demissão da companhia.

Já o dólar fechou em leve alta ontem, após mais uma sessão volátil, e voltou ao patamar de R$ 3,25. A moeda norte-americana avançou 0,12%, a R$ 3,2534 na venda, após chegar a R$ 3,2709 na máxima e R$ 3,2245 na mínima do dia.

A oscilação da moeda foi gerada por incertezas sobre as perspectivas fiscais do Brasil ofuscaram parcialmente o efeito de dados mais fracos que o esperado sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, o que reduziu as as expectativas de uma alta dos juros na maior economia do mundo em um curto prazo.

Na semana, o dólar recuou 0,57%. No acumulado do ano, a moeda acumula queda de 17,4%.

Plano de demissão

Mais de 11 mil empregados da Petrobras aderiram ao Plano de Demissão Voluntária (PDV), o que representa 97,5%pedidos planejados pela companhia.

A estatal usou como referência a adesão de 12 mil funcionários, com custo previsto de R$ 4,4 bilhões e economia esperada de R$ 33 bilhões até 2020. Segundo a empresa, o número ainda pode ser alterado, devido a inscrições feitas em papel e postadas até 31 de agosto.

Últimas de Economia