Bancos voltam a negociar nesta quinta-feira

Adesão à greve faz instituições financeiras marcarem reunião

Por O Dia

Rio - Bancários e representantes dos bancos voltam a negociar amanhã uma tentativa de acordo para por fim à greve da categoria iniciada na última terça-feita. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) fez contato com os trabalhadores e marcou reunião para às 11h, em São Paulo.

De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), a convocação mostra a força do movimento grevista. No primeiro dia de paralisação, foram fechadas mais de 7,3 mil agências e centros administrativos no país.

Os bancários rejeitaram a proposta inicial da Fenaban de 6,5%, além de um abono de R$ 3 mil, participação nos lucros, aumento no vale-alimentação e no vale-refeição. A entidade patronal alega que, somando os dois valores, o reajuste chega a 15% para algumas faixas.

A categoria rebate, no entanto, que a oferta representaria perdas de 2,8%, por ser inferior à inflação projetada em 12 meses até agosto para o INPC, de 9,57%. Além da reposição salarial, exige aumento real de 5%, totalizando 14,31%, PLR de três salários mais R$ 8.317,90.

Últimas de Economia