Bancários rejeitam nova proposta de aumento e mantêm greve

Bancos sobem proposta de 6,5% para 7% de reajuste, mais abono. Categoria reivindica 14,78%

Por O Dia

São Paulo - Os bancários recusaram nesta sexta-feira a contraproposta dos bancos para encerrar a greve iniciada no dia 6 de setembro.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu reajuste de 7% sobre os salários e benefícios e mais R$ 3.300 de abono, a ser pago dez dias após assinatura do acordo coletivo. A proposta inicial dos bancos era de reajuste de 6,5% mais abono de R$ 3 mil. A categoria pede 14,78% de correção, sendo 5% de aumento acima da inflação.

De acordo com o Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, a categoria fará assembleia na segunda-feira com indicativo de rejeitar a proposta e manter a paralisação.

Para terça-feira está marcada nova rodada de negociação entre bancos e representantes dos bancários.