Alex Campos: Um recado do meu bilionário favorito

O pobre menino Warren se tornou o poderoso mister Buffett mesmo começando sua carreira vendendo chicletes, jornais e revistas de porta em porta

Por O Dia

Rio - Um dos homens mais ricos do mundo, Warren Buffett, sempre teve “horror a dívidas”, sempre nutriu “extrema aversão a riscos” e sempre “soube que seria milionário” (na verdade, virou bilionário). O pobre menino Warren se tornou o poderoso mister Buffett mesmo começando sua carreira vendendo chicletes, jornais e revistas de porta em porta.

Esses são alguns dos muitos ensinamentos que o megainvestidor (nascido em 1930, durante a Grande Depressão causada pela quebra da Bolsa de Nova York) leva há 50 anos a milhares de acionistas que se reúnem para ouvi-lo na assembleia anual de Omaha, em Nebraska (EUA). No encontro que celebrou o evento “50 Anos de uma Parceria Lucrativa”, Buffett e seu sócio Charlie Munger, de 91 anos de idade, ficaram das 10h às 16h, no ginásio esportivo da cidade, respondendo a perguntas de felizardos sorteados.

Fuja de dívidas, tenha reservas

O “Oráculo de Omaha” é sócio do brasileiro Jorge Paulo Lemann (nosso homem nas listas das maiores fortunas do planeta) e também participa de mais de uma centena de negócios, como GM, Intel, Disney, Wal-Mart, American Express, Budweiser e Coca-Cola — que ele também vendia na infância e atualmente é uma espécie de empresa-símbolo de sua sala de troféus e triunfos.

Entre outras lições, ano após ano, Buffett repete aos presentes na assembleia dois valiosos conselhos: “Não se endividem à toa” e “Sempre tenham reservas para qualquer urgência ou... oportunidade”.

O megainvestidor conta que recebeu essa dica de seu avô e que, assim, aprendeu a fazer bons negócios e acumular riquezas. O bilionário já deixou registrado para a posteridade (sim, por escrito, em documento), que foi o endividamento excessivo o motivo da bolha imobiliária que quebrou os Estados Unidos em 2008.

Ele compara dívidas a drogas: vícios que precisam ser evitados e combatidos. “Quando o endividamento funciona, os vizinhos nos invejam. Mas a história ensina que o endividamento fora de controle produz burrice, mesmo quando feito por pessoas inteligentes, e causa autodestruição”. Está dado o recado por quem parece entender de dinheiro mais do que eu: fuja de dívidas, tenha reservas, não seja burro e não se destrua.

Warren Buffet é isso aí: O que le diz, o que ele faz e o que ele pensa 

"Regra nº 1: Nunca perca dinheiro. Regra nº 2: Nunca esqueça a regra nº 1".

"Você deveria investir como um católico se casa: para o resto da vida".

"Não ouço analistas. Wall Street é o único lugar onde pessoas vão de Rolls-Royce tomar conselhos com quem anda de metrô".

"A diversificação é uma proteção contra a ignorância. Só é recomendável quando os investidores não sabem o que estão fazendo".

"Você sempre deve investir em empresas que qualquer idiota possa dirigir, porque um dia ele vai dirigir".

"O abismo entre uma grande empresa e um grande investimento pode ser extraordinário".

"Meu período favorito para manter uma ação é: sempre".

"É mais fácil evitar problemas do que se livrar deles".

"Não é possível fazer um bom negócio com uma pessoa ruim".

"Não é preciso fazer coisas extraordinárias para obter resultados extraordinários".

"São necessários 20 anos para construir uma reputação e 5 minutos para perdê-la. Se você pensar nisso, fará as coisas de forma diferente".

"Você não está certo ou errado quando as pessoas concordam ou discordam. Você está certo quando fatos e dados lhe dão razão".

"Por algum motivo, as pessoas se baseiam em preços, e não em valores. Preço é o que você paga. Valor é o que você leva".

"Você não precisa recuperar o dinheiro da mesma forma que perdeu".

"Casar por dinheiro é provavelmente má ideia em qualquer circunstância, mas é uma loucura absoluta se você já for rico".

"O dinheiro, permite que você circule em ambientes interessantes. Mas não pode mudar o número de pessoas que o amam".

“Bom domingo e boa sorte”

Últimas de Economia