Emprego temporário no Rio terá 10mil vagas, diz CDL

O número é igual ao divulgado em 2015

Por O Dia

Rio - Apesar da crise econômica e política no país, quem pretende conseguir um emprego temporário com a chegada das festas de fim de ano terá oportunidades garantidas. É o que prevê o presidente do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio), Aldo Gonçalves. O comércio carioca deverá contratar cerca de 10 mil empregados temporários — o mesmo número de vagas registrado do ano passado.

A estimativa reflete o otimismo de parte dos lojistas para o período, acredita o presidente do setor. Mas a categoria está dividida, já que há aqueles que não acreditam na contratação desses temporários. “Pelo menos o número de postos temporários estarão mantidos para o final do ano. Mas diante de um cenário de dificuldades e incertezas, como o atual, o empresário tem receio de investir. Por isso, não deve contratar como contrataram no passado devido à inflação em alta, aumento de tributos e crise do Estado no atraso do pagamento dos servidores públicos. Mas teremos algumas contratações como é tradicional”, analisa o dirigente.

O termômetro para uma reviravolta nas contratações com aumento de vagas é o desempenho do comércio no Dia das Crianças, comemorado na próxima semana. As vendas para a data neste ano no Rio devem chegar a 2%, estima o CDL. “Se o comércio voltar a vender, é possível que este quadro mude. Mas depende de uma série de fatores. Até lá o contexto pode mudar”, afirma.

Últimas de Economia