Companhia Siderúrgica Nacional irá oferecer 450 novos empregos

Contratações devem sair em dezembro

Por O Dia

Rio - Com o retorno da operação do Alto-Forno 2, da CSN, a empresa prevê a contratação de 450 novos funcionários até dezembro. O funcionamento do equipamento, com capacidade de produção diária de 4,2 mil toneladas de ferro gusa, já motivou a contratação de 250 pessoas para trabalhar na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda. Mas a produção será ajustada gradativamente, segundo demanda do mercado.

Forno de siderúrgica voltou a operar há apenas uma semanaDivulgação

O forno voltou a funcionar há apenas uma semana, depois de um período de dez meses de produção interrompida. “A decisão de religar o Alto-Forno 2 retrata ousadia da CSN, que foi uma das últimas empresas do setor a reduzir a sua produção e agora é a primeira fazer uma retomada. Sabemos que os desafios ainda são enormes, mas a companhia acredita no talento e na qualidade técnica da sua equipe para vencer essa crise”, afirmou o diretor de Produção da CSN, Márcio Lins.

Durante o período que ficou parado, o Alto-Forno 2 passou por reforma de 90 dias, gerando mil empregos diretos. Inaugurado em 1954 , o Alto-Forno 2 é um dos mais antigos do país. O equipamento é responsável por 30% da capacidade de produção de ferro gusa da siderúrgica. 

Últimas de Economia