Coluna do Aposentado: Consulta estará liberada na segunda quinzena

Aposentados, pensionistas e segurados do INSS podem conferir contracheque de novembro no site da Previdência Social

Por O Dia

Rio - Os aposentados, pensionistas e segurados do INSS vão poder conferir quanto receberão com a segunda parcela do 13º salário. A consulta ao contracheque de novembro estará liberada no site www.previdencia.gov.br a partir da segunda quinzena deste mês. Normalmente, o contracheque fica disponível do dia 16 em diante. A segunda parte do abono de Natal sairá juntamente com os benefícios do mês de novembro.

Para acessar o contracheque, ao entrar no site da Previdência Social, o segurado deve clicar no ícone ‘Extrato de pagamento de benefício’, à esquerda, no canto superior da página. Logo depois abrirá nova aba, onde é preciso que sejam preenchidos os campos com número do benefício, a data de nascimento, o nome do beneficiário e o seu CPF.

Depois de todos os campos preenchidos, o segurado deve digitar o código de segurança gerado no fim da página. Somente após escrever o número gerado, o aposentado pode imprimir ou salvar o contracheque com a segunda parte do 13º e o benefício de novembro.

A complementação começa a ser depositada a partir do próximo dia 24 para quem ganha um salário mínimo (R$ 880) e possui cartão com final 1. A parcela virá com descontos como Imposto de Renda, se for o caso do aposentado que extrapolar o limite de isenção do IR.

Quem ganha acima do salário mínimo vai ter o valor da segunda parcela do décimo terceiro creditado a partir de 1º de setembro. O calendário de pagamento dos benefícios de novembro termina no dia 7 de dezembro.

Tem direito ao abono natalino quem recebeu benefício previdenciário como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílios-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade durante o ano. No caso de auxílio-doença e de salário-maternidade, o valor do abono será proporcional aos meses de concessão. Quem ganha benefícios assistenciais não recebe o 13º salário.

A confirmação do pagamento da segunda parte do 13º salário está no Decreto 8.820 do governo federal publicado em julho deste ano. O decreto determinou a antecipação de 50% da primeira parte na folha de agosto.

A antecipação do pagamento de 50% do décimo terceiro quase não saiu este ano. Conforme antecipou O DIA em 1º de junho deste ano, os valores para pagar aposentados, pensionistas e segurados do INSS não tinham sido provisionados pelo governo então presidente interino de Michel Temer.

Acordo com Lula

Somente após pressão dos mais de 30 milhões de aposentados e pensionistas o governo assinou decreto autorizando o pagamento. Desde 2006, o 13º é pago antecipadamente. Essa medida foi adotada após acordo entre o então presidente Lula e representantes dos segurados. E seguido por Dilma. Após o acordo, o depósito da metade do abono passou a ser feito com a folha de agosto.

Impacto na economia

No período de pagamento da primeira parcela do 13º entre 25 de agosto e 8 de setembro, segundo a Previdência, foram desembolsados mais de R$ 18 bilhões para o pagar o abono a mais de 30 milhões de beneficiários. No Estado do Rio, foram injetados na economia mais de R$ 1,9 bilhão relativos a 2,58 milhões de segurados com direito à gratificação natalina.

Últimas de Economia