Décimo terceiro do INSS começa a sair quinta-feira

Especialistas em finanças orientam aposentados e pensionistas da Previdência a planejarem gastos para que a gratificação natalina seja melhor aproveitada

Por O Dia

Rio - Os mais de 32 milhões de aposentados, pensionistas e segurados do INSS começaram saber na semana passada quanto vão receber de segunda parcela do décimo terceiro. O abono de Natal será pago junto com o benefício do mês de novembro a partir da próxima quinta-feira. Mas o que fazer com o dinheiro extra? Especialistas orientam a planejar os gastos, principalmente por conta das festas de fim de ano, para que as comemorações não se transformem numa tremenda dor de cabeça. Outra dica é fazer uma poupança para começar 2017 no azul ou pagar dívidas para aliviar despesas de início de ano.

Para José Roberto Marques%2C ao invés de comprometer o 13º com outros gastos%2C é necessário quitar o anterioresDivulgação

Responsável por injetar R$ 197 bilhões na economia brasileira neste ano, o décimo terceiro salário deve ser usado com cautela dos aposentados do INSS, é o que defende o professor de finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV) e do Ibmec, Roberto Zentgraf.

“Para quem está endividado por conta das elevadas taxas de juros cobradas em cartão de crédito ou no cheque especial, é uma boa ocasião para estancar a sangria no orçamento”, ensina Zentgraf.

Opinião similar tem o presidente do Instituto Brasileiro de Coaching, José Roberto Marques. “Ao invés de comprometer o décimo terceiro salário com outros gastos, é necessário quitar os anteriores”, adverte. “Outro fator a ser levado em conta é não adquirir nenhum bem que possa resultar em dívidas no começo do próximo ano e, consequentemente, comprometer a renda mensal habitual”, afirma o especialista.

Para quem não dispensa a festança de fim de ano, Zentgraf dá dicas para aproveitar o Natal com a família, mas sem desperdício de dinheiro. “Faça um orçamento antes de partir para as compras, listando não apenas os presentes que irá comprar, mas também os gastos da festa”, orienta.

Ele orienta ainda a pesquisar preços antes de comprar itens mais caros. “Encartes e sites de busca na internet às vezes apontam diferenças expressivas entre lojas”, informa.

Para quem está com as finanças em dia, o 13º salário é uma oportunidade de iniciar o Ano Novo com boas expectativas, avaliam os dois especialistas. “O investimento em lazer, diversão e conhecimento são boas opções para abrir os horizontes”, comenta Marques.

“O ano foi de crises e incertezas, em que uma boa parcela da população contraiu dívidas involuntárias e mudou seus hábitos de vida para se adequar à nova realidade. Por isso, o salário extra é uma forma de colocar as finanças nos eixos para que o rendimento possa ser convertido no alcance de metas”, finaliza. 

Valores estão disponíveis para consulta na internet

Os valores que serão pagos a aposentados, pensionistas e segurados a partir de quinta-feira estão disponíveis para consulta no site www.previdencia.gov.br. Para acessar o contracheque, ao entrar na página, o segurado deve clicar no ícone ‘Extrato de pagamento de benefício’, à esquerda, no canto superior da página. Logo depois abrirá nova aba, onde é preciso que sejam preenchidos os campos com número do benefício, data de nascimento, nome do beneficiário e CPF.

Depois de feito isso, o segurado deve digitar o código de segurança gerado no fim da página. Somente após escrever o número gerado, poderá imprimir ou salvar o contracheque.

A complementação começa a ser depositada a partir de quinta-feira para quem ganha um salário mínimo (R$ 880) e tem cartão com final 1. A parcela virá com descontos como Imposto de Renda, se for o caso.

Quem ganha acima do mínimo vai ter o valor da segunda parcela do 13º creditado a partir de 1º de dezembro. O calendário de novembro termina dia 7 do mês que vem.

TOME NOTA

FINANCIAMENTO
Antecipar o pagamento de financiamento imobiliário não deve ser descartado. Com os recursos do salário extra é possível abater até três parcelas do financiamento.

DESPESAS
Início de ano vencem IPTU, IPVA, matrícula e material escolares, tem despesas de férias. Guardar todo ou parte do 13º para fazer frente às futuras despesas é uma boa opção.

EMERGÊNCIA
Aplicar em uma caderneta verbas extras como o 13º salário, devolução do IR, bônus e gratificações de fim de ano, é uma alternativa para quem pretende criar um fundo de emergência.