PIS-Pasep está ‘perdido’ no banco

Cerca de 950 mil trabalhadores com direito a abono de 2014 não sacaram. Prazo acaba em 30 de dezembro

Por O Dia

Rio - Cerca de 950 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono de R$880 do PIS/Pasep ano-base 2014 e o dinheiro está parado no banco. O prazo, inicial para retirada era 30 de junho, foi prorrogado para 31 de agosto e depois para 30 de dezembro. Com estas prorrogações 250 mil pessoas retiraram o valor. O governo vai fazer nova campanha de alerta a quem ainda não fez o saque.

Ronaldo Nogueira diz que ministério fará campanha para alertar trabalhadores sobre o abono no bancoMarcelo Camargo/Agência Brasil

“Nesses próximos dias, vamos intensificar uma campanha para identificar esses trabalhadores que ainda não têm conhecimento que possuem direito a esses valores”, disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Tem direito ao PIS/Pasep quem recebeu, em média, até dois salários-mínimos mensais, com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias no ano anterior, e que tenham sido informados corretamente na Relação Anual de Informação Social (Rais). 
Os empregados na iniciativa privada poderão retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa Econômica. Já os servidores sacam o valor no Banco do Brasil.

É possível consultar quem tem direito ao benefício pelo portal trabalho.gov.br/abono-salarial, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento.

Dúvidas podem ser tiradas pelo canal Alô Trabalho do Ministério do Trabalho por meio do número 158. Ou ainda na Caixa pelo 0800-726 02 07 e no BB no telefone 0800-729 00 01. As ligações por telefone fixo são gratuitas e podem ser feitas de qualquer cidade.

ANO DE 2015

No total, R$ 14,8 bilhões estão disponíveis para 22,3 milhões de trabalhadores dentro do novo calendário, ano-base 2015 e, segundo informou o ministério, o governo manterá o esforço para que todos os trabalhadores efetuem o saque do PIS/Pasep, preferencialmente dentro do respectivo mês de pagamento do abono. 

O coordenador-geral do Seguro-Desemprego, Abono Salarial e Identificação Profissional do ministério, Márcio Borges, explica que o recurso de 2015 ficará disponível para ser retirado até 30 de junho de 2017. Hoje começa o pagamento do PIS a quem nasceu em novembro. No caso do Pasep, sai para quem tem final de inscrição 4.

O valor do abono é proporcional aos meses trabalhados durante o ano-base. “Quem atuou durante apenas um mês, receberá o equivalente a 1/12 do mínimo, e assim sucessivamente. A fração igual ou superior a 15 dias de trabalho será contada como mês integral”, explica Borges.

No site do ministério, trabalhador pode consultar saldo do abono

Para informar se os trabalhadores têm direito ao saque do PIS/Pasep, o Ministério do Trabalho lançou uma ferramenta para auxiliar quem ainda não recebeu o abono salarial do ano-base 2014.

Na página do ministério, no link https://abonosalarial.mte.gov.br/, as pessoas podem fazer consulta rápida para saber se têm direito ao benefício e como podem sacá-lo. Basta informar o número do CPF ou do PIS/Pasep e também a data de nascimento.
Segundo o coordenador-geral do Seguro-Desemprego, Abono Salarial e Identificação Profissional do Ministério do Trabalho, Márcio Borges, o objetivo da ferramenta é facilitar o acesso à informação sobre o abono salarial para elevar o percentual de trabalhadores beneficiados.

“A orientação é que o trabalhador faça essa consulta e, caso seja identificado que ele tem direito ao abono, que procure a Caixa Econômica, no caso do PIS, ou o Banco do Brasil, no do Pasep, para fazer o saque”, acrescentou Borges.

Últimas de Economia