Por gabriela.mattos

Rio - Como em todos os anos, os brasileiros aproveitam a Black Friday para comprar roupas, eletrônicos, acessórios e até alimentos que estão em promoção. No entanto, eles também enfrentam alguns transtornos, como propaganda enganosa, divergência entre os valores e problemas na finalização das compras em diversas lojas. O site Reclame Aqui divulgou uma lista com as dez empresas que registraram mais reclamações nesta sexta-feira.

Até o meio-dia, o Kabum! aparecia na liderança do ranking, com 259 queixas. Já a Americanas.com ficou na segunda colocação, com 111 reclamações. Em seguida, aparece a Netshoes e Submarino empatados, com 63 casos registrados no site. Magazine Luiza ficou em quarto lugar, com 48 queixas, seguida da loja online do Walmart. Pelo menos 35 pessoas reclamaram do site do supermercado Extra e 34, da loja online das Casas Bahia.

A Fast Shop teve 30 reclamações. Em último lugar aparece o site do Ponto Frio, com 29 queixas. O Reclame Aqui informou ainda que 13% do total de reclamações estão no Rio. Já do total do Sudeste, 19,5% estão no estado. 

Procurado pelo DIA, o Walmart disse que "na mesma página onde está a tabela [de reclamações], há outra destacando a empresa sobre os melhores descontos da Black Friday". "Assumimos três compromissos com os nossos clientes – o menor preço dos últimos 60 dias, entrega garantida no prazo ou um ano de frete grátis e garantia de que o produto comprado durante a Black Friday não terá seu preço reduzido até dia 31 de dezembro", afirmou.

Em nota, os sites do Ponto Frio, Extra e Casas Bahia reforçaram que "têm como missão a busca pela excelência do atendimento ao cliente como diferencial competitivo" e destacou que "está apurando de forma ágil e transparente os casos relatados

"A companhia aproveita a oportunidade para informar que além do SAC e dos canais de rede sociais, em atendimento 24 horas até domingo, as marcas contam com departamento de Ouvidoria, que resulta na melhoria da qualidade de atendimento ao cliente", completou.

A Magazine Luiza considerou a quantidade de reclamações "muito pequena comparada com o grande volume de mais de 100 mil pedidos da Black Friday". "Queremos aperfeiçoar ainda mais os serviços para atendermos cada vez melhor nossos clientes", completou.

A assessoria de imprensa da Americanas.com e do Submarino disse que não ia comentar sobre o assunto. Nenhum representante da Netshoes e da Fastshop foi encontrado.

Você pode gostar