Segurado deve trabalhar por mais dois meses para manter valor da aposentadoria

IBGE divulgou a nova tábua de expectativa de vida referente a 2015, e que serve de base para o cálculo das aposentadorias

Por O Dia

Rio - Os trabalhadores em condições de se aposentar a partir deste mês terão que contribuir por mais dois meses ao INSS para evitar perda no valor do benefício devido à atualização do fator previdenciário.

Ontem, o IBGE divulgou a nova tábua de expectativa de vida referente a 2015, e que serve de base para o cálculo das aposentadorias. De acordo com os dados, brasileiras e brasileiros estão vivendo, em média, mais 55 dias. Assim, quem for requerer o benefício deve retardar o pedido para manter valor igual ao que receberia caso a Previdência liberasse o benefício em novembro. 

Clique para ver a tabela com os valores do fator previdenciário

Segundo Newton Conde, atuário especializado em Previdência, diretor da Conde Consultoria e professor da Fipecafi-FEA USP, a redução média é pequena (0,7%) em relação ao mês passado. Pelos cálculos de Conde, um homem com 57 anos de idade e 35 de contribuição com salário médio de R$ 1.500 teria aposentadoria de R$ 1.192,83 se fosse concedida em novembro. Com o novo fator, o valor foi a R$ 1.187,94 (-0,41%).

Já no caso de uma mulher com 52 anos de idade e 32 de contribuição com salário de R$ 1.500, a aposentadoria a partir deste mês será de R$ 986,86 e não de R$993,83 se o INSS tivesse liberado em novembro. A redução ficaria em 0,70%.

Newton Conde lembra ainda que em relação a Fórmula 85/95, o fator é prejudicial em alguns casos. Para um segurado com média salarial de R$ 2 mil, 56 anos de idade e 40 anos de contribuição se ele fosse se aposentar pelo fator previdenciário em novembro teria benefício de R$ 1.663,90.

Já a partir deste mês, o valor cairia para R$ 1.657,30(-0,39%). Como esse trabalhador fez 96 pontos, somando idade e tempo de contribuição, ele vai receber aposentadoria integral, ou seja, de R$ 2mil.

O especialista cita outro exemplo, no entanto, em que o trabalhador não é beneficiado pela Fórmula 85/95. É o caso do segurado que tem 53 anos de idade e 35 anos de contribuição, ou seja, ao fazer a soma resulta em 88 pontos.

Também com salário médio de R$ 2 mil, a aposentadoria dele requerida este mês sairá com valor de R$1.283,61, ao passo que, se o pedido tivesse sido feito em novembro, o benefício pago pelo INSS seria de R$1.292,95 (-0,72%).

Fator favorável

Conde revela que há situações em que o fator pode ser mais benéfico do que a Fórmula 85/95. Segundo ele, um trabalhador com salário de R$ 2mil com 63 anos de idade e 45 anos de contribuição terá um fator 1,2404 e aposentadoria de R$ 2.480,90 a partir deste mês. Em novembro, o benefício ficaria em R$ 2.506,08. Pela 85/95, seria R$ 2mil.

Últimas de Economia