Para abafar crise política, governo vai lançar pacote

Meirelles diz que medidas microeconômicas estão a caminho

Por O Dia

Rio - Para abafar a crise política que se instaurou com a delação da Odebrecht — que colocou no centro das atenções membros do governo de Michel Temer — ministro da Fazenda Henrique Meirelles disse ontem que estão em fase de elaboração medidas microeconômicas para, segundo ele, implementar uma agenda para aumentar a produtividade de diversos setores.

Durante almoço na Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o ministro garantiu que o pacote será anunciado antes do final do ano. Segundo ele, logo após a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que limita os gastos, em tramitação no Senado.

Meirelles%3A medidas têm como bjetivo aumentar a produtividadeEBC

Meirelles afirmou que a própria limitação dos gastos do governo já surtirá efeito e aumentará a produtividade do país. “Estamos caminhando para o equilíbrio da economia. Só que isso terá que ser complementado por uma série de medidas que aumentem a produtividade de diversos setores”, afirmou Meirelles, que disse que a agenda econômica segue normalmente, mesmo após as delações de executivos da Odebrecht.

O ministro não quis detalhar quais seriam essas medidas microeconômicas, que ainda estão em discussão com o Planejamento. Mas uma fonte, que preferiu não se identificar, informou que entre elas, estariam a ampliação dos investimentos em infraestrutura, como a “facilitação” de concorrência para obras no setor, desburocratização de licenciamento ambiental, e incentivo ao microcrédito via bancos públicos, como BNDES, Caixa e BB. “São medidas pontuais que podem dar fôlego à economia”, disse.