INSS vai informar tempo de contribuição pela internet

Pedido de aposentadoria também poderá ser feito no site sem precisar ir à agência

Por O Dia

Rio - O INSS vai implementar novos serviços pela internet no ano que vem para facilitar a vida dos segurados. Entre as opções que ficarão disponíveis no www.previdencia.gov.br estão a contagem de tempo de serviço vinculada ao Cadastro Nacional do Seguro Social (CNIS) e a possibilidade de dar entrada no pedido de aposentadoria sem precisar ir a uma agência da Previdência. A consulta ao tempo de serviço será feita no campo “Meu INSS” que deve estar no ar a partir de março de 2017. 

Se projeto der certo%2C segurado não precisará ir a posto pedir aposentadoriaArquivo O Dia

Atualmente, o CNIS não contém os dados do tempo de contribuição dos trabalhadores e, segundo o Diretoria de Benefícios do INSS, o cadastro vai mostrar a soma dos períodos lançados no documento. Os segurados conseguem liberar e consultar o CNIS sem ter que ir a uma agência para se cadastrar.

Já o pedido de aposentadoria pelo site deve estar liberado no fim do ano que vem para todos os segurados da Previdência. Antes, no entanto, o INSS vai implementar projeto piloto a partir do começo de 2017. E se os testes corresponderem, a ideia é permitir que os segurados acessem o serviço em dezembro.

De acordo com o INSS, o programa experimental começará pelo município de Mossoró, no Rio Grande do Norte, e conforme os resultados apresentados, será expandido a outras localidades do país. O órgão vai acompanhar os resultados nas cidades em que o sistema for implementado como teste para avaliar a implementação do serviço.

Para o INSS, as novidades vão permitir que o trabalhador possa planejar melhor sua aposentadoria. Assim, com as informações completas do CNIS, ele vai saber, de forma mais simples, quanto tempo de contribuição falta para conseguir se aposentar, poderá acompanhar via online se a empresa repassou a contribuição ao INSS.

Na avaliação da Diretoria de Benefícios, quando a documentação do trabalhador estiver em dia, será possível pedir o benefício e concluir processo de concessão sem ter de ir ao posto.

Alternativas para consulta

No último domingo O DIA mostrou que atualmente há três alternativas para o segurado consultar seus dados previdenciários: indo diretamente a um posto do INSS, ligando para a Central 135 ou pelo portal da Previdência (www.previdencia.gov.br e servicos.inss.gov.br, ainda em fase de testes).

Na internet, qualquer segurado pode ter acesso à maioria dos serviços do INSS. Entre eles, pegar o extrato de contribuição previdenciária — principal documento para quem quer dar entrada no pedido de aposentadoria —, fazer inscrição no instituto, agendar atendimento para requerer aposentadoria, auxílio-reclusão, benefício assistencial a idosos e pessoas com deficiência, pensão por morte, salário-maternidade, além de marcar perícia médica e prorrogação de benefícios.

Últimas de Economia