Por adriano.araujo, adriano.araujo
Rio - O novo crédito rotativo deve ser regulamentado no começo de janeiro, antes mesmo da próxima reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), que ocorre na segunda quinzena do mês. As mudanças - anunciadas na quinta-feira pelo presidente Michel Temer e que visam a cortar ao menos pela metade os juros cobrados de quem atrasa ou não quita a fatura — devem entrar em vigor em 1º de abril, dando prazo de 90 dias para os bancos se adaptarem.
A taxa média total cobrado no rotativo do cartão subiu 6,3 pontos percentuais de outubro para novembro, segundo o Banco Central. A taxa passou de 475,8% ao ano para 482,1% no mês passado. Esta é a maior da série histórica do BC para o rotativo do cartão de crédito, iniciada em março de 2011. O juro do rotativo é a taxa mais elevada desse segmento e também a mais alta entre todas as avaliadas pelo BC, batendo a do cheque especial.