Por gabriela.mattos

Rio - Além de reivindicarem um calendário único de pagamento a todo o funcionalismo, os servidores da Secretaria de Fazenda e do Planejamento fizeram, no ato desta sexta-feira, sátiras em referência às condições de insalubridade do ambiente de trabalho.

Protesto na Fazenda tem até sátira em referência a baratas no ambiente de trabalhoDivulgação / Exec-Rio

Com bom humor, o protesto teve até músicas. "Toda a vez que eu chego em casa, a barata da vizinha está na minha cama" foi uma das trilhas sonoras que saíam do carro de som.

Os funcionários colaram cartazes com palavras de ordem em que pediam o fim dos atrasos salariais, o pagamento do décimo terceiro e o estabelecimento de um calendário único para todas as categorias de servidores.

Protesto na Fazenda tem até sátira em referência a baratas no ambiente de trabalhoDivulgação / GestRio

Também foram colados cartazes com os dizeres "Estado entregue às baratas". Organizaram a manifestação a Associação dos Analistas da Fazenda (Anaferj); a Associação dos Executivos Públicos (ExecRio) e a Associação de Gestores Públicos (GestRio), entidades representativas das carreiras.

Eles estão convocando todas as outras categorias para um novo ato no dia 27, mas desta vez na Secretaria de Educação. Isso porque é uma das pastas que concentram o maior número de servidores e também porque há executivos públicos lotados na Educação.

Você pode gostar