Por luana.benedito

Rio - A qualificação profissional abriu um novo horizonte para jovens em busca de estágios e oportunidades. Com 15 anos de atuação, o programa Amigo do Seguro já capacitou mais de 3 mil alunos de escolas públicas — média de mais de 200 por ano. A iniciativa, que une responsabilidade social e capacitação para o mercado de trabalho, foi criada pela Escola Nacional de Seguros. Muitos desses jovens, com idades entre 16 e 20 anos, já foram recrutados por empresas seguradoras e corretoras nos últimos anos.

É o caso de Elvys Martini dos Santos, que se inscreveu no programa em 2013. Há dois anos, ele foi aprovado em um processo de seleção para aprendiz na Brasil Insurance, corretora de seguros em São Paulo, onde acabou efetivado como auxiliar. E, desde maio do ano passado, Elvys foi promovido ao cargo de assistente.

Inscrições para vagas de estágio na Enel podem ser feitas até segunda-feiraDivulgação

“Eu me descobri neste mercado e vou buscar novas oportunidades de crescimento. Com o Amigo do Seguro, não apenas ganhei novos conhecimentos, como também aprendi a me comportar no ambiente corporativo”, argumenta Elvys, de 20 anos, que hoje cursa Administração em Seguros pela Escola Nacional de Seguros.

Tainá dos Santos Conceição, de 19 anos, participou do programa em 2014. Hoje, trabalha na Minuto Seguros Corretora, como consultora. “As aulas me ajudaram a ter um bom desempenho no contato com o cliente. A seriedade e o comprometimento do programa me mostraram o quanto devemos ser responsáveis no dia a dia”, recorda Tainá, que foi efetivada após nove meses como jovem aprendiz.

Joane Schettine, de 18 anos, também começou na Minuto Seguros como jovem aprendiz, em 2015. Após 11 meses de experiência, passou a fazer parte do quadro efetivo da corretora na área de Recursos Humanos. Segundo ela, as aulas de Administração, Contabilidade, Noções Básicas de Seguro e Ética Comportamental foram fundamentais para a ascensão. “É uma oportunidade para jovens de baixa renda, que ganham conhecimentos importantes e podem ingressar no mercado de trabalho. O mais importante é a formação qualificada. Hoje, percebo o quanto tudo valeu a pena”, elogia.

Curso em 12 cidades em 2017

Em 2017, o programa abrirá vagas no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Recife, Salvador, Ribeirão Preto, Blumenau e Uberaba. Os alunos receberão vale-transporte, alimentação no local das aulas e certificado de conclusão para aqueles que forem aprovados nas disciplinas e tiverem frequência superior a 80%.

A diretora de Ensino Técnico da Escola Nacional de Seguros, Maria Helena Monteiro, reforça a importância da qualificação. “Pedimos às empresas do setor de seguros que dêem a oportunidade do primeiro emprego a esses jovens. Todos nós tivemos que começar um dia. Então, é muito importante que os empresários, os corretores de seguros e as seguradoras nos ajudem na inserção desses talentos”, afirma.

Cadastro em banco de talentos

O aprendizado inclui conceitos básicos de seguros, orientação profissional, rotinas administrativas, matemática financeira, Língua Portuguesa e técnicas de vendas, entre outras disciplinas. O curso de Iniciação ao Trabalho é gratuito e tem duração de 140 horas. Ao final das aulas, os alunos são cadastrados em um banco de talentos, com boa chance de aproveitamento no mercado.

Selo de certificação anual

Ao final de cada ano, as empresas que mais admitem jovens capacitados pelo programa recebem o selo de Certificação Anual das Empresas Amigas do Seguro, concedido pela Escola Nacional de Seguros.

Empresas parceiras

Algumas dessas empresas já firmaram parceria. Desde 2014, a corretora Minuto Seguros, de São Paulo, selecionou 29 aprendizes capacitados pela Escola Nacional de Seguros. Destes, 11 foram efetivados. O Instituto Techmail, também de São Paulo, admitiu oito alunos só no ano passado.

Incentivo aos alunos

Para Tatiana Freire, responsável pelo Amigo do Seguro, a participação das empresas é fundamental. “A cada ano, ampliamos nossa meta de absorção dos jovens. Queremos possibilitar uma oportunidade real de construir carreira na indústria de seguros”, diz.

Você pode gostar