Por thiago.antunes

Rio - Os pensionistas da Segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros e Secretaria de Administração Penitenciária) receberão seus vencimentos integralmente nesta quarta-feira, até 0h de quinta. Ao contrário do que vem ocorrendo desde o ano passado, desta vez, os beneficiários de pensões não ficaram no fim da fila de pagamento. O valor total a ser depositado é de R$ 66,7 milhões.

A decisão do estado de quitar a folha deste grupo foi tomada em meio à greve de categorias da Segurança, que reivindicam também o crédito em dia e integral dos pensionistas. A pressão dos servidores acabou fazendo efeito.

A paralisação dos policiais civis (entre agentes, peritos, papiloscopistas) começou na última terça-feira, após assembleia das categorias na segunda-feira. Eles cumprirão as 72 horas previstas em lei para iniciar a greve. Ou seja, a partir desta quinta-feira, eles cruzarão os braços e as delegacias funcionarão com 30% do efetivo.

Além de exigirem o pagamento dos salários no quinto dia útil, eles pleiteiam o crédito do décimo terceiro, das horas extras do segundo semestre de 2016 e das premiações por metas alcançadas.

Já os delegados de polícia iniciaram o movimento da categoria no sábado. Eles deliberaram pela paralisação em assembleia realizada no dia 12. Eles reivindicam os mesmos pontos que os demais policiais.

Os agentes penitenciários entraram em greve na terça-feira, após decisão da categoria na segunda-feira. Nesse período, as visitas estão suspensas, assim como a apresentação de novos presos. Eles também pedem o salário em dia.

Você pode gostar