Gasolina no Rio é uma das mais caras

Pesquisa mostra que preços médios na capital são de R$ 4,041 e de R$ 4,046 no estado

Por O Dia

Rio - O preço do litro da gasolina no Município do Rio é o segundo mais alto entre as capitais do país. Segundo pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o valor médio cobrado pelos postos da cidade ficou em R$ 4,041, em 57 estabelecimentos visitados por técnicos da agência.

A cidade líder do ranking de gasolina mais cara é Rio Branco, no Acre, com R$ 4,236, em 21 postos pesquisados. No Recife, Pernambuco, verificou-se o preço médio mais baixo: R$3,396 o litro. O levantamento foi feito entre os dias 22 e 28 deste mês.

A agência reguladora também constatou que o motorista que mora no Estado do Rio paga um dos combustíveis mais caros do país. Conforme a pesquisa, a gasolina comercializada custa, em média, R$ 4,046, o litro.

É o terceiro maior valor entre os estados, perdendo para o Acre com R$ 4,302, o litro, em média, e para o Pará em segundo, com R$ 4,093, em média. Depois do Rio vem Rondônia com preço de R$4,027. Pernambuco apresentou o menor valor médio: R$ 3,501 o litro.

O preço médio da gasolina no país ficou em R$3,765. Os valores mínimo e máximo na bomba foram, respectivamente, de R$3,149 e R$4,949.

Para o litro do álcool foi registrado preço médio de R$ 2,929, com valor mínimo de R$ 2,259 e máximo de R$4,399. Mato Grosso e São Paulo mostraram os menores preços médios na bomba, de R$ 2,743 e R$2,792 por litro, respectivamente. Os maiores valores médios foram encontrados em Roraima (R$ 3,800), no Rio Grande do Sul (R$3,787) e no Pará (R$ 3,766).

Já o metro cúbico do GNV teve preço médio de R$ 2,205 na semana avaliada, com preço mínimo de R$ 1,749 e máximo de R$ 2,999. Dos 16 estados pesquisados, Minas Gerais teve o menor preço médio por metro cúbico, de R$ 1,999. Os maiores foram em Alagoas, R$ 2,790, e no Rio Grande do Sul, R$ 2,739.

Últimas de Economia