Bandeira amarela da conta de luz sobe a R$2

No ano passado, a cobrança de bandeira tarifária arrecadou cerca de R$3,5 bilhões

Por O Dia

Rio - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reajustou os valores das bandeiras tarifárias cobradas na conta de luz de todos os consumidores. A bandeira amarela passa de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos para R$ 2.

Para a vermelha, que possui dois patamares de acionamento, fica mantido o valor de R$ 3 o patamar 1. E o 2 teve redução de R$4,50 para R$ 3,50. Os novos valores entram em vigor imediatamente e passam a valer até dezembro.

Durante a etapa de audiência pública sobre o assunto, as distribuidoras pediram que a agência criasse um segundo patamar de bandeira amarela, para que o mecanismo de cobrança fosse acionado em situações menos graves de geração hidrelétrica, mas a Aneel rejeitou a proposta, segundo a Agência Estadão Conteúdo.

No ano passado, a cobrança de bandeira tarifária arrecadou cerca de R$3,5 bilhões. O recurso não foi suficiente para cobrir o risco hidrológico e de acionamento das térmicas, conta que chegou a R$ 5 bilhões. A diferença de R$ 1,5 bilhão será incluída nos reajustes tarifários de cada distribuidora.

Últimas de Economia