Trabalhador deve corrigir falha de cadastro no FGTS

Empresas não informaram afastamento do empregado ou fizeram depósito em CNPJ diferente. Problema nas contas inativas poderá impedir saque de valores

Por O Dia

Rio - Muitos trabalhadores que consultam o site da Caixa Econômica Federal para saber se têm direito a saque nas contas inativas do FGTS acabam surpreendidos com informação de falha no cadastro. Desta forma, a conta aparece ativa no sistema do banco, impedindo que o dinheiro possa ser retirado, seguindo o calendário baseado no mês de nascimento do trabalhador. Os saques começam dia 10 de março para quem pediu demissão ou foi demitido por justa causa e que as contas não receberam depósitos até 31 de dezembro de 2015.

A maioria das consultas feitas nas agências que abriram no sábado foi de quem estava com dúvidas sobre contas com problemas cadastrais. As pessoas que foram ao banco reclamavam que seus dados não apareciam na internet. Os casos relatados eram de empresas que não informaram o afastamento dos empregados ou fizeram o depósito em CNPJ diferente do informado na carteira de trabalho, beneficiários com mais de um número de PIS ou que mudaram de nome.

No sábado%2C 78 agências abriram no Município do Rio%2C entre elas a da Avenida Rio Branco%2C no Centro Estefan Radovicz / Agência O Dia

O problema foi confirmado pelo gerente geral da agência Avenida Rio Branco, no Centro do Rio, Victor Câmara. Segundo ele, é preciso que o trabalhador regularize o cadastro sem informação do motivo do afastamento.

“Fazendo isso, consegue consultar, e sacar, desde que esteja siga a agenda. Ou ainda, tenha 70 anos de idade ou mais, porque aí pode retirar o saldo antes do calendário”, esclareceu.

No sábado, em todo o país, foram abertas 1.891 agências, com 25.620 funcionários do banco destinados para o atendimento. No Estado do Rio, foram 164 agências ficaram abertas de 9h ás 15h, sendo 78 no Município do Rio. De acordo com a Caixa, foram feitos mais de 356 mil atendimentos nas agências no país.

Levar carteira ou termo de rescisão

De acordo com a Caixa, para que a conta do FGTS fique inativa é preciso que a empresa comunique o desligamento do empregado. Ao detectar o problema, o trabalhador precisa procurar o banco para resolver a situação.

A dica é apresentar carteira de trabalho com a assinatura do empregador dando baixa na contratação ou levar o termo de rescisão de contrato para mostrar que houve fim do vínculo empregatício.

O banco conseguiu derrubar liminar expedida na sexta-feira pela juíza Ana Carolina Nogueira da Silva, da 52ª Vara do Trabalho de São Paulo, que restringia a Caixa obrigar os empregados a trabalhar sábado. As agências estarão abertas exclusivamente para tirar dúvidas nos dias 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho.

Últimas de Economia