Desemprego atinge 24,3 milhões no país

Em relação ao quarto trimestre de 2015, eram 18,5 milhões nessa condição, o equivalente a um salto de 31,4% ou 5,8 milhões de pessoas a mais nessa situação

Por O Dia

Rio - O desemprego atingiu patamar recorde no país no quarto trimestre de 2016, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada ontem pelo IBGE. A taxa ficou em 22,2% no período, resultado superior ao do terceiro trimestre (21,2%) e ao do quarto trimestre de 2015 (17,3%).

Isso equivale a dizer que faltava trabalho para 24,3 milhões de pessoas no país no último trimestre, um aumento de 6% em relação ao terceiro trimestre, com 1,4 milhão de pessoas a mais nessa situação.

Em relação ao quarto trimestre de 2015, eram 18,5 milhões nessa condição, o equivalente a um salto de 31,4% ou 5,8 milhões de pessoas a mais nessa situação.

Amazonas, Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal tiveram as taxas mais elevadas da série histórica, iniciada no primeiro trimestre de 2012.

No Estado do Rio, o indicador registrou taxa de desemprego de 11,7% no ano passado. Em São Paulo ficou em 12,3%.

Últimas de Economia