Por thiago.antunes

Rio - A Caixa Econômica Federal anunciou ontem que cerca de 100 a 120 unidades deficitárias vão passar por reformulação. Entre as medidas que podem ser adotas pelo banco estão fechamento das agências, fusão, diminuição de estrutura ou remanejamento para outro local ainda este ano.

O presidente da instituição, Gilberto Occhi, informou ontem que a intervenção nas agências vai acontecer tão logo seja finalizado o Processo de Demissão Voluntária (PDV). Occhi calcula que cerca de 5 mil funcionários vão aderir e que a economia estimada é de R$ 975 milhões.

Jacinto informou que a Caixa está recorrendo à Justiça sobre a convocação de dois mil aprovados em concursos públicos.

O presidente da Caixa afirmou ainda que o banco quer buscar eficiência para alcançar melhoria na rentabilidade, ressaltando que as receitas do banco deixaram de ser representadas por habitação. O banco teve queda de 43% no lucro líquido entre 2015 e 2016.

“Tínhamos participação de quase 70% das receitas compostas por imobiliário Com a maior presença em outros segmentos, houve mudança razoável, para 77% composta por habitação, consignado e crédito para a infraestrutura”, afirmou.

Você pode gostar