Aluguéis de imóveis residenciais mantêm queda de valor no Rio

Outro indicador mostra que baixa foi de 6,48% em um ano. Vila Valqueire teve maior redução

Por O Dia

Rio - Mais um índice constatou que os valores dos aluguéis de imóveis residenciais estão em queda no Rio. Desta vez foi o FipeZap de Locação, que levanta preços de unidades com base em anúncios da internet em 15 cidades do país. Em um ano até março, houve queda de 6,48% nos preços na capital do estado, a maior entre as cidades pesquisadas. Campinas (SP) teve recuo de 6,47% e Curitiba (PR) de 4,87%.

O metro quadrado no Rio se manteve como o segundo mais alto (R$34,50), perdendo apenas para o de São Paulo (R$ 35,29). De acordo com o levantamento de março, no primeiro trimestre deste ano as maiores baixas foram nos bairros de Vila Valqueire (-16%), Leme (-14%) e Humaitá (-13%). O único que teve alta nos três primeiros meses do ano em relação a 2016 foi o Engenho de Dentro (1%).

Conforme O DIA informou em 11 de abril, o levantamento de uma plataforma digital em 30 cidades de diferentes regiões do país mostrou que as unidades no Rio registraram o menor valor médio do metro quadrado (R$ 33,06) para locação nos três primeiros meses de 2017 desde o começo de 2014. De acordo com o indicador DMI-Viva Real, o aluguel registrou queda de 4,5% em relação ao mesmo período de 2016 e revelou que a Taquara teve a maior queda (-11,1%).

O indicador nacional da Fipe marcou aumento nominal de 0,15% entre fevereiro e março de 2017. É a terceira alta consecutiva nos aluguéis no ano, período em que acumula alta de 0,47%, diante da inflação de 0,96% pelo IPCA. Apesar do avanço, na comparação de 12 meses, o índice recuou 2,5%. Considerando-se a inflação medida pelo IPCA para os últimos 12 meses (+4,57%), observa-se queda real de 6,76% nos preços de locação.

Últimas de Economia